Prostituição

Integrantes do Femen que protestaram contra ex-chefe do FMI serão julgadas

Três ativistas receberam o carro do ex-diretor do FMI aos gritos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 11/02/2015 às 10:24
Foto: AFP
Três ativistas receberam o carro do ex-diretor do FMI aos gritos - FOTO: Foto: AFP
Leitura:

As três integrantes do grupo Femen que receberam Dominique Strauss-Kahn de topless na terça-feira na entrada do tribunal de Lille (norte da França), onde o ex-diretor do FMI é julgado por agenciar mulheres para a prostituição, serão julgadas por "exibicionismo" em dezembro.

"Elas foram convocadas pela justiça em 15 de dezembro. Serão julgadas por exibicionismo sexual", afirmou Bruno Dieudonné, promotor adjunto de Lille. As jovens foram liberadas na terça-feira à tarde. 

As três ativistas receberam o carro do ex-diretor do FMI aos gritos de "proxenetas, clientes, declarados culpados", com sua característica forma de protesto: sem roupas da cintura para cima.

Uma das mulheres conseguiu subir no capô do veículo no momento em que entrava no estacionamento do tribunal. Rapidamente foram retiradas e detidas.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias