Pontífice

Papa pede que administração do Vaticano seja 'transparente'

o pontífice afirmou que os administradores têm que se esforçar para obter "maior harmonia no trabalho dos diversos departamentos e setores"

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 12/02/2015 às 16:44
Foto: União Europeia 2014 ? Parlamento Europeu
o pontífice afirmou que os administradores têm que se esforçar para obter "maior harmonia no trabalho dos diversos departamentos e setores" - FOTO: Foto: União Europeia 2014 ? Parlamento Europeu
Leitura:

No início de dois dias de reuniões fechadas com cardeais, o papa Francisco pediu nesta quinta-feira (12) aos sacerdotes que deem maior eficiência e transparência na gestão da Cúria romana, a administração central da Igreja Católica.

Em comentário antes da reunião, o pontífice afirmou que os administradores têm que se esforçar para obter "maior harmonia no trabalho dos diversos departamentos e setores, a fim de manter uma colaboração mais eficiente com base na transparência absoluta".

Os pedidos de transparência são feitos após anos de disputas de poder na administração da Igreja Católica que, em diversos casos, foram divulgadas por membros da instituição à imprensa, em especial no pontificado de Bento 16 (2005-2013).

Os vazamentos provocaram uma série de escândalos que minaram a credibilidade da igreja, motivo pelo qual Francisco deseja reformar a Cúria. O objetivo com a reforma é aproximar a hierarquia eclesiástica dos 1,2 bilhão de fiéis.

Em dezembro, Francisco fez uma crítica contundente dos padres, bispos e cardeais que administram a Cúria ao dizer que o carreirismo, as intrigas e a ganância os tinham infectado com "a doença espiritual de Alzheimer".

Os cardeais são os mais próximos colaboradores do papa no Vaticano e em todo o mundo, e estão na cidade para uma cerimônia no sábado para empossar 20 novos "príncipes da Igreja", como são chamados.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias