Violência

Integrantes de equipe de vacinação encontrados mortos no Paquistão

Talibãs consideram as campanhas de vacinação contra a pólio uma tentativa de espionagem ou de esterilização dos muçulmanos

Da AFP
Da AFP
Publicado em 18/02/2015 às 7:18
Foto: Reprodução/Google Maps
Talibãs consideram as campanhas de vacinação contra a pólio uma tentativa de espionagem ou de esterilização dos muçulmanos - FOTO: Foto: Reprodução/Google Maps
Leitura:

Quatro integrantes de uma equipe de vacinação contra a pólio que haviam sido sequestrados no sábado forma encontrados mortos na região sudeste do Paquistão, anunciaram as autoridades locais.

As quatro pessoas, um vacinador, dois policiais tribais e um motorista, foram sequestrados no distrito de Zhob, na província de Baluquistão.

O Paquistão é um dos três países do mundo onde a pólio continua sendo uma doença endêmica. Mas as tentativas de erradicar o problema esbarram na oposição dos insurgentes talibãs. Desde 2012, 71 pessoas que integravam equipes médicas foram assassinadas.

"As agências de segurança realizaram várias operações para resgatar os vacinador e os outros membros da equipe, mas encontraram os corpos nas montanhas na terça-feira", afirmou Nazar Muhammad Khatran, alto funcionário do governo local.

Os quatro foram mortos a tiros no sábado, segundo Khatran. Os talibãs consideram as campanhas de vacinação contra a pólio uma tentativa de espionagem ou de esterilização dos muçulmanos.

A oposição às campanhas aumentou quando foi divulgada a informação de que a CIA havia contratado um médico paquistanês para participar em uma campanha falsa de vacinação, que na realidade tinha o objetivo de procurar Osama bin Laden.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias