Sequestro

Liberdade sob fiança para mulher que roubou bebê na África do Sul há 17 anos

A menina, sequestrada quando tinha três dias da maternidade do hospital pela mulher e seu marido, sempre acreditou que eles eram seus verdadeiros pais

Da AFP
Da AFP
Publicado em 06/03/2015 às 10:17
Leitura:

A mulher acusada de roubar um bebê há 17 anos na África do Sul que recentemente foi reconhecida pela família biológica foi colocada em liberdade sob fiança na Cidade do Cabo e a sentença definitiva é esperada para o dia 29 de maio.

A menina, sequestrada quando tinha três dias da maternidade do hospital pela mulher e seu marido, sempre acreditou que eles eram seus verdadeiros pais.

Sua família biológica nunca abandonou a esperança de encontrá-la e comemorava todos os anos seu aniversário. Para eles, se chamava Zephany.

O tribunal ordenou que sua identidade atual não seja revelada e que nenhuma fotografia dela ou de sua mãe adotiva seja divulgada.

A menina foi levada a um lar de acolhida após a divulgação de sua verdadeira história, que chegou às manchetes de jornais de dentro e fora do país.

No mês passado, sua irmã biológica, Cassidy Nurse, começou a estudar na mesma instituição que Zephany, onde outros estudantes perceberam a enorme semelhança entre as duas.

Os exames de DNA permitiram confirmar que as duas meninas eram irmãs e filhas do casal Celeste e Morné Nurse. Sem saber, as duas famílias viviam a poucos quilômetros de distância.

Segundo a imprensa sul-africana, Zephany não quer escolher com qual família viverá.

Últimas notícias