Saúde

OMS afirma que canabidiol, presente na maconha, não causa dependência

O canabidiol não provoca mudanças de humor e comportamento, como outras substâncias psicoativas presentes na planta

JC Online
JC Online
Publicado em 14/12/2017 às 13:50
Maj. Will Cox/Georgia Army National Guard
O canabidiol não provoca mudanças de humor e comportamento, como outras substâncias psicoativas presentes na planta - FOTO: Maj. Will Cox/Georgia Army National Guard
Leitura:

A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que há evidências científicas de que a substância canabidiol (CBD), contida na maconha, não causa dependência, diferente de outros compostos que possuem ação psicoativa, como o tetraidrocanabinol (THC), por exemplo. Segundo o órgão, o canabidiol, que constitui grande parte da planta, não provoca mudanças de humor e comportamento.


O tetraidrocanabidiol (mais conhecido como THC), que é a principal substância psicoativa encontrada nas plantas do gênero cannabis, possui efeitos cognitivos, gera euforia e mudanças na percepção. Já o canabidiol é reivindicado para uso medicinal por muitas frentes, afirma a organização “A OMS, nos últimos anos, reuniu evidências científicas mais robustas sobre o uso terapêutico e os efeitos colaterais da cannabis e dos componentes da cannabis”.

Ainda afirmam que “evidências recentes de estudos com animais e humanos mostram que seu uso poderia ter algum valor terapêutico para convulsões devido a epilepsia e condições relacionadas”.

Cautela

Mas, segundo a OMS, as evidências atuais não permitem uma recomendação da substância para tratamentos médicos, sendo assim, uma revisão mais completa sobre os compostos de canabidiol será feita até maio de 2018. A atual revisão do órgão foi realizada pelo Comitê de Peritos em Dependência de Drogas (ECDD, na sigla em inglês), em novembro, quando foram revistos posicionamentos sobre substâncias psicoativas, incluindo drogas sintéticas.

Últimas notícias