PROIBIÇÃO

Tribunal Supremo impede saída de líder oposicionista Juan Guaidó da Venezuela

A decisão do Tribunal Supremo da Venezuela foi determinada após o procurador-geral do país solicitar que os movimentos de Guaidó fossem restringidos e os ativos fossem congelados

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 29/01/2019 às 20:53
Foto: Federico PARRA / AFP
A decisão do Tribunal Supremo da Venezuela foi determinada após o procurador-geral do país solicitar que os movimentos de Guaidó fossem restringidos e os ativos fossem congelados - FOTO: Foto: Federico PARRA / AFP
Leitura:

O Tribunal Supremo da Venezuela determinou a proibição da saída do país do líder oposicionista Juan Guaidó. Presidente da Assembleia Nacional, Guaidó se autonomeou neste mês presidente interino, em desafio ao governo do presidente Nicolás Maduro.

A decisão judicial foi tomada horas após o procurador-geral do país, Tarek William Saab, pediu a ação do Tribunal Supremo para restringir os movimentos de Guaidó e congelar seus ativos.

Saab disse que foi lançada uma investigação criminal sobre as atividades de Guaidó contra o governo, sem anunciar nenhuma acusação específica contra ele. Tanto Saab quanto o Tribunal Supremo são alinhados com Maduro.

Reconhecimento

O anúncio de Guaidó de que seria presidente interino, realizado na semana passada, gerou um quadro de incerteza no país. Mais de 20 países, entre eles Estados Unidos e Brasil, reconheceram o presidente interino, enquanto China, Rússia e Turquia continuam a apoiar Maduro.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias