Clima tenso

Área próxima à embaixada dos EUA é atingida por foguetes em Bagdá

A autoria e alvos dos foguetes ainda são desconhecidos

Adige Silva
Adige Silva
Publicado em 05/01/2020 às 21:26
Notícia
Foto ilustrativa: AHMAD AL-RUBAYE / AFP
A autoria e alvos dos foguetes ainda são desconhecidos - FOTO: Foto ilustrativa: AHMAD AL-RUBAYE / AFP
Leitura:

Foguetes atingiram a Zona Verde de Bagdá, no Irague, no fim da tarde deste domingo (5). O local é onde está localizada a embaixada dos Estados Unidos na capital do Iraque, segundo as forças de seguranças. A autoria e alvos ainda são desconhecidos.

Minutos depois do ataque, Donald Trump reiterou ameaças caso haja uma eventual investida militar do Irã contra alvos ou cidadãos americanos. Segundo o presidente dos EUA, o País reagirá "rapidamente e com força total, e talvez de forma desproporcional", escreveu.

Irã diz que vai enriquecer urânio sem restrições

O Irã anunciou, neste domingo (5), a quinta e última fase do seu plano de redução de compromissos em matéria nuclear, e afirmou que se desliga de qualquer "limite do número de centrífugas" de urânio (elemento químico com uso voltado para produção de bombas atômicas). Isso sugere a retomada ilimitada do enriquecimento de urânio.

A decisão de enriquecimento do urânio foi tomada três dias após ataque dos EUA que matou o general iraniano Qassim Suleimani, no aeroporto de Bagdá, capital do Iraque. O Irã é signatário do Tratado de Não Proliferação de Armas Nucleares (TNP) e sempre defendeu que seu programa nuclear tem fins pacíficos, como a geração de energia.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias