acidente

Queda de avião da Boeing no Irã deixa ao menos 170 mortos

O avião seguia com destino a Kiev e havia 176 pessoas a bordo

Mayra Cavalcanti
Mayra Cavalcanti
Publicado em 08/01/2020 às 6:47
Notícia
Foto: AFP
Foto: AFP
Leitura:

Um Boeing 737 da Ukraine International Airlines caiu, na manhã desta quarta-feira (8), logo após decolar do Aeroporto Internacional de Teerã, no Irã, com destino a Kiev, na Ucrânia, matando ao menos 170 pessoas a bordo, revelou o Crescente Vermelho. "Diante das evidências, é impossível que os passageiros" do voo PS-752 Teerã-Kiev "estejam vivos", disse um alto funcionário do Crescente Vermelho iraniano à agência de imprensa semioficial ISNA, precisando que havia 170 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulantes da companhia ucraniana.

A agência oficial IRNA também informou a morte de "todos os passageiros" e revelou que havia 176 pessoas no avião. Citando um porta-voz do Aeroporto Internacional Imã Khomeiny de Teerã, a Irna precisou que a bordo estavam 167 passageiros e 9 membros da tripulação. Já um alto funcionário do ministério ucraniano das Relações Exteriores, Vassyl Kyrylytch, disse à AFP que "segundo informações preliminares havia 168 pessoas a bordo" do avião da Ukraine International Airlines que decolou de Teerã.

>> Irã ataca bases com soldados americanos no Iraque

>> FAA proíbe voos comerciais dos EUA sobre Golfo Pérsico

>> Trump diz que 'está tudo bem' e que ainda avalia danos de ataque iraniano

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, confirmou que todos a bordo do Boeing 737, "passageiros e tripulantes", morreram no acidente com o Boeing 737. "Segundo as informações preliminares, todos os passageiros e membros da tripulação estão mortos", escreveu o presidente Zelensky no Facebook. "Nossa embaixada está a procura de informações sobre as circunstâncias desta tragédia e a lista de mortos", acrescentou Zelensky.Até o momento, a Ukraine International Airlines não emitiu qualquer comunicado sobre o acidente. A Boeing usou seu perfil no Twitter para afirmar que está ciente dos relatos e coletando mais informações. A imprensa iraniana revelou que o avião caiu nos arredores de Chahriar, a oeste de Teerã, e foi devorado pelas chamas. A Isna comunicou que 10 ambulâncias foram enviadas ao local do acidente.

Foto: AFP
Um avião Boeing 737 caiu na madrugada desta quarta-feira (8) perto do aeroporto de Teerã - Foto: AFP
Foto: Borna GHASSEMI / ISNA / AFP
Um avião que seguia do Irã para a Ucrânia caiu na madrugada desta quarta-feira (8) - Foto: Borna GHASSEMI / ISNA / AFP
Foto: AFP
Um avião que seguia do Irã para a Ucrânia caiu pouco após a decolagem do aeroporto Imam Khomeini - Foto: AFP
Foto: Rouhollah VAHDATI / ISNA / AFP
Um avião Boeing 737 caiu na madrugada desta quarta-feira (8) perto do aeroporto de Teerã - Foto: Rouhollah VAHDATI / ISNA / AFP
Foto: Rouhollah VAHDATI / ISNA / AFP
Um avião que seguia do Irã para a Ucrânia caiu na madrugada desta quarta-feira (8) - Foto: Rouhollah VAHDATI / ISNA / AFP
Foto: AFP
Um avião que seguia do Irã para a Ucrânia caiu pouco após a decolagem do aeroporto Imam Khomeini - Foto: AFP

Companhias aéreas suspendem voos para Irã e Iraque

A companhia alemã Lufthansa anunciou, nesta quarta-feira (8), a suspensão "até nova ordem" de seus voos para Irã e Iraque, algumas horas depois dos ataques iranianos contra duas bases iraquianas usadas por soldados americanos. A Lufthansa também anulou um voo previsto, nesta quarta, no trajeto Frankfurt-Teerã, informou a companhia, acrescentando que o contorno das zonas aéreas iraniana e iraquiana terá "um impacto sobre a duração" de outros voos.

A companhia aérea franco-holandesa Air France-KLM também informou nesta quarta-feira que decidiu suspender todos os voos em espaço aéreo de Irã e Iraque, como medida preventiva. A decisão veio após o Irã lançar um ataque com mísseis contra bases aéreas utilizadas por tropas americanas no Iraque ontem à noite, em retaliação a um bombardeio dos EUA que matou o principal líder do Irã, no fim da semana passada. 

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias