saúde

OMS alerta sobre vírus, e autoridades da China não descartam transmissão entre humanos

O coronavírus pode ter sido transmitido entre famílias na China, segundo a Organização Mundial de Saúde

Elton Ponce
Elton Ponce
Publicado em 15/01/2020 às 8:12
Notícia
Foto: Noel Celis / AFP
O coronavírus pode ter sido transmitido entre famílias na China, segundo a Organização Mundial de Saúde - FOTO: Foto: Noel Celis / AFP
Leitura:

Autoridade de saúde da China admitiram, nesta quarta-feira (15), que é possível que a doença respiratória que matou uma pessoa e infectou 40 seja transmissível entre humanos. A Comissão Municipal de Saúde de Wuhan emitiu comunicado oficial em seu site dizendo que não há nenhum caso de contágio entre seres humanos comprovado, mas que a possibilidade, apesar de "limitada" e com "risco de infecção entre humanos baixo", não pode ser descartada.

O coronavírus pode ter sido transmitido entre famílias na China, segundo a Organização Mundial de Saúde. A organização anunciou que já se prepara para uma eventual transmissão humana. Um primeiro caso na Tailândia do novo vírus da mesma família SARS que está por trás de um surto de pneumonia na China, diagnosticado em uma pessoa que viajou para esse país.

A pessoa oriunda de Wuhan, China, foi hospitalizada na Tailândia em 8 de janeiro após ser diagnosticada com pneumonia leve. "Os testes de laboratório confirmaram mais tarde que o novo vírus era a causa", disse o porta-voz da OMS, Tarik Jasarevic, por e-mail à AFP.

O que é o coronavírus

Os coronavírus podem causar infecções que vão da gripe à Síndrome Respiratória Aguda (Sars). "Com base nas informações que temos, é possível que exista uma transmissão humana limitada, potencialmente entre famílias. Mas, neste momento, está muito claro que não temos uma transmissão humana constante", disse Maria Van Kerkhove, chefe interina da unidade de doenças emergentes da OMS.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias