TRANSMISSÃO

Coronavírus chega ao Reino Unido e Rússia; são 20 países com casos confirmados

O número de mortos pela doença subiu para 213 na China, com quase dois mil novos casos confirmados

Katarina Moraes com agências
Katarina Moraes com agências
Publicado em 31/01/2020 às 7:53
SONNY TUMBELAKA / AFP
FOTO: SONNY TUMBELAKA / AFP
Leitura:

O Reino Unido e a Rússia confirmaram nesta sexta-feira (31) os primeiros casos do coronavírus de Wuhan, na China, em seu território. Com isso, a contagem de países com pessoas infectadas chega a 20, segundo relatório da Organização Mundial de Saúde (OMS). O número de mortos pela doença subiu para 213 na China, com quase dois mil novos casos confirmados.

As autoridades britânicas não explicaram se as duas pessoas infectadas viajaram à China recentemente, e afirmaram que as pessoas que estiveram em contato com os pacientes estão sendo rapidamente identificadas

"Podemos confirmar que dois pacientes na Inglaterra, membros da mesma família, apresentaram resultado positivo", afirmou Chris Whitty, diretor do Serviço Médico da Inglaterra, em um comunicado divulgado pelo ministério da Saúde.

"Os pacientes estão sendo tratados por especialistas do Serviço Nacional de Saúde e recorremos a procedimentos usados no controle de infecções para evitar a nova propagação do vírus", completou.

Já a Rússia anunciou a retirada de seus cidadãos de várias regiões chinesas em consequência da epidemia. 

De acordo com a vice-primeira-ministra Tatiana Golikova, citada pelas agências russas de notícias, as duas pessoas infectadas são dois cidadãos chineses que vivem em duas regiões diferentes do leste do país.

>> Número oficial de mortos por coronavírus sobe para 213 na China

>> Por causa do coronavírus, governo brasileiro reativa grupo interministerial

>> Ministério da Saúde mantém suspeita de coronavírus em Estado do Nordeste

>> EUA confirmam primeiro caso de transmissão interna de coronavírus

>> Por coronavírus, OMS declara emergência global de saúde

Veja mapa que mostra como o coronavírus se espalha pelo mundo

Com a intenção de acompanhar os casos de contágio e mortes ocasionadas pelo coronavírus, com localizações exatas dos registros da doença, o Centro de Ciência e Engenharia de Sistemas da Universidade Johns Hopkins, de Baltimore, nos Estados Unidos, criou um mapa dinâmico que é atualizado em tempo real, e já se tornou uma das principais fontes de informação sobre abrangência da doença.

Países afetados

CHINA

São 106 mortes e mais de 4.000 casos confirmados em todo o país, de acordo com o último balanço oficial desta terça-feira (28).  A maioria das vítimas está na província de Hubei (centro), mas as autoridades confirmaram várias mortes em outros lugares, incluindo a primeira na capital, Pequim. 

Macau, um popular centro de apostas entre turistas do continente, confirmou sete casos até terça-feira. Em Hong Kong, oito pessoas são portadoras da doença. Dessas, seis chegaram através de um terminal ferroviário de alta velocidade recém-construído que conecta a cidade ao continente.

SONNY TUMBELAKA / AFP
Turistas chineses em Dempassar, na Indonésia - SONNY TUMBELAKA / AFP
ANTHONY WALLACE / AFP
Pedestres usam máscaras durante feriado do Ano Novo Chinês, em Hong Kong - ANTHONY WALLACE / AFP
SONNY TUMBELAKA / AFP
Turistas chineses em Dempassar, na Indonésia - SONNY TUMBELAKA / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Casal usando máscaras no metrô de Hong Kong, na China - Anthony WALLACE / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Passageiros usando máscaras aguardam por trem na plataforma em Hong Kong - Anthony WALLACE / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Passageiros usando máscaras viajam em trem durante feriado de Ano Novo Chinês - Anthony WALLACE / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Homem usando máscaras sentado em um banco enquanto aguarda por trem - Anthony WALLACE / AFP
SONNY TUMBELAKA / AFP
Turista chinês usa máscara para se proteger do coronavírus em Dempanssar, na Indonésia - SONNY TUMBELAKA / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Passageiros usando máscaras aguardam por trem na plataforma em Hong Kong - Anthony WALLACE / AFP

 

ESTADOS UNIDOS

Cinco casos confirmados: na Califórnia, Arizona, Illinois e no estado de Washington. Todos eles visitaram  Wuhan, segundo as autoridades.

FRANÇA

A França tem quatro casos confirmados, um em Bordeaux e três em Paris. Três pacientes visitaram a China e estão isolados. O quarto é um turista chinês em estado grave, internado em Paris.

ALEMANHA

Quatro casos. Na terça-feira à noite foram anunciados três casos adicionais de infecção com o vírus 2019-nCoV na Baviera, sul da Alemanha. São funcionários da mesma empresa em que foi identificado o primeiro caso. As autoridades informaram que o primeiro paciente foi infectado por outra pessoa em território alemão, o que que representa a primeira transmissão do vírus em solo europeu. 

AUSTRÁLIA

Cinco casos confirmados. O primeiro foi um homem que chegou vindo de Wuhan em Melbourne e o último que chegou a Sydney depois de visitar a mesma cidade.

CANADÁ

O Canadá confirmou seu primeiro caso do vírus na segunda-feira, um homem que viajou para Wuhan, e relatou um segundo caso suspeito - sua esposa - que fez a viagem com ele.

JAPÃO

As autoridades sanitárias do Japão confirmaram na terça-feira o sétimo caso, e o primeiro do país de transmissão de humano para humano. 

Segundo as autoridades japonesas, o homem infectado de 60 anos não havia visitado Wuhan, mas havia transportado recentemente turistas da área em seu ônibus.

MALÁSIA

Quatro casos confirmados. Quatro chineses de Wuhan, que chegaram para passar férias.

SONNY TUMBELAKA / AFP
Turistas chineses em Dempassar, na Indonésia - SONNY TUMBELAKA / AFP
ANTHONY WALLACE / AFP
Pedestres usam máscaras durante feriado do Ano Novo Chinês, em Hong Kong - ANTHONY WALLACE / AFP
SONNY TUMBELAKA / AFP
Turistas chineses em Dempassar, na Indonésia - SONNY TUMBELAKA / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Casal usando máscaras no metrô de Hong Kong, na China - Anthony WALLACE / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Passageiros usando máscaras aguardam por trem na plataforma em Hong Kong - Anthony WALLACE / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Passageiros usando máscaras viajam em trem durante feriado de Ano Novo Chinês - Anthony WALLACE / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Homem usando máscaras sentado em um banco enquanto aguarda por trem - Anthony WALLACE / AFP
SONNY TUMBELAKA / AFP
Turista chinês usa máscara para se proteger do coronavírus em Dempanssar, na Indonésia - SONNY TUMBELAKA / AFP
Anthony WALLACE / AFP
Passageiros usando máscaras aguardam por trem na plataforma em Hong Kong - Anthony WALLACE / AFP

SINGAPURA

Sete casos confirmados. Todos os pacientes chegaram de Wuhan. 

COREIA DO SUL

Até agora, existem quatro casos confirmados. Em 20 de janeiro, o primeiro caso foi confirmado, uma mulher de 35 anos que viajou para Wuhan. O quarto é um homem de 55 anos que também estava em Wuhan. 

TAIWAN

Taiwan confirmou sete casos até agora, os dois últimos são mulheres chinesas, com setenta anos, que chegaram ao país como parte de um grupo de turistas em 22 de janeiro. 

TAILÂNDIA

A Tailândia anunciou 14 infecções confirmadas na terça-feira, a taxa mais elevada fora da China. 

As autoridades de saúde disseram que dos seis novos casos - todos os turistas chineses em Wuhan - cinco pertencem à mesma família, com idades entre 6 e 70 anos. 

VIETNÃ

Dois casos confirmados. São dois chineses, um homem que chegou em 13 de janeiro de Wuhan e seu filho, morador da cidade de Ho Chi Minh, no sul do Vietnã. 

NEPAL

O Nepal confirmou que um homem de 32 anos de Wuhan estava com a doença. O paciente, que se encontrava inicialmente em quarentena, se recuperou e recebeu alta. 

CAMBOJA

O ministério da Saúde do Camboja informou na segunda-feira o primeiro caso do vírus no país. Um homem de 60 anos que chegou de Wuhan e agora está estável em uma ala de isolamento. 

SRI LANKA

Um caso. O primeiro caso na ilha foi confirmado em 27 de janeiro: um turista chinês de 43 anos que chegou da província de Hubei.

EMIRADOS ÁRABES UNIDOS

O país detectou uma pessoa infectada, de uma família procedente de Wuhan.

FINLÂNDIA

Primeiro caso confirmado na quarta-feira, um turista chinês procedente de Wuhan.

INGLATERRA

Dois casos foram confirmados na Inglaterra nesta sexta-feira (31).

RÚSSIA

A Rússia confirmou nesta sexta-feira (31) os dois primeiros casos do novo coronavírus em seu território.

Últimas notícias