presidenciável

Bolsonaro critica ausência de voto impresso nas eleições deste ano

O parlamentar disse mais votos que o ex-presidente Lula, mas que não conseguirá saber se o resultado é correto

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 31/07/2018 às 0:26
Foto: CARL DE SOUZA / AFP
O parlamentar disse mais votos que o ex-presidente Lula, mas que não conseguirá saber se o resultado é correto - FOTO: Foto: CARL DE SOUZA / AFP
Leitura:

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, voltou a criticar a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de barrar a implementação do voto impresso no Brasil. Na visão do presidenciável, a medida coloca sob suspeição a eleição deste ano.

"Lamento que a (procuradora-geral da República) Raquel Dodge tenha atuado para derrubar o voto impresso. Você não tem como comprovar que não haverá fraude, nem eu que haverá. Não consigo entender como a impressão do voto prejudica (o eleitor), como ela argumentou", disse o presidenciável, em entrevista ao programa Roda Viva, da TV Cultura, na noite dessa segunda-feira (30).

Bolsonaro disse ter hoje mais votos que o ex-presidente Lula, que figura em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, mas que não conseguirá saber se o resultado é correto. "As eleições de qualquer forma estão sob suspeição", disse.

Eduardo Cunha

Questionado sobre sua aliança com o ex-deputado Eduardo Cunha (MDB-RJ), que foi cassado e está preso por corrupção, Bolsonaro citou delatores que mencionaram que foi um dos poucos a não aceitar dinheiro de propina. "Não é porque andei na companhia de corruptos que sou corrupto", disse.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias