Brasília

Patrus pode deixar pasta para votar em Chinaglia à presidência da Câmara

Como parlamentar, ele pode voltar a ter status de deputado federal se não estiver chefiando a pasta

Da Folhapress
Da Folhapress
Publicado em 03/01/2015 às 9:32
Foto: Câmara dos Deputados
Como parlamentar, ele pode voltar a ter status de deputado federal se não estiver chefiando a pasta - FOTO: Foto: Câmara dos Deputados
Leitura:

O ministro Patrus Ananias (Desenvolvimento Agrário) participou na sexta-feira (2) de almoço para lançamento da candidatura do petista Arlindo Chinaglia (SP) à presidência da Câmara. Ele compete contra o peemedebista Eduardo Cunha (RJ), favorito na disputa.

'No dia 31 peço demissão do ministério para votar em Chinaglia. E espero que a presidente Dilma me reconduza no dia seguinte', disse Patrus, que foi eleito deputado federal pelo PT em Minas Gerais. Como parlamentar, ele pode voltar a ter status de deputado federal se não estiver chefiando a pasta e, assim, participar da eleição na Câmara.

A nova composição da Casa assume no dia 1º de fevereiro. A votação para destacar um presidente acontece no mesmo dia. Cerca de 100 pessoas participam do almoço, inclusive membros do PR, PSB e PC do B.

Além de Cunha e Chinaglia, o deputado de PSB Júlio Delgado também lançou seu nome na disputa pela presidência da Câmara. Ele conta com o apoio de outros partidos oposicionistas como o PSDB, PPS e PV.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias