lava jato

Em nota como presidente do PMDB, Temer nega proximidade com Jorge Zelada

O presidente do PMDB não o indicou nem trabalhou pela sua manutenção no cargo

Do Estadão Conteúdo
Do Estadão Conteúdo
Publicado em 27/11/2015 às 14:00
Foto: José Cruz  Agência Brasil
O presidente do PMDB não o indicou nem trabalhou pela sua manutenção no cargo - FOTO: Foto: José Cruz Agência Brasil
Leitura:

A assessoria do vice-presidente da República, Michel Temer (SP), divulgou nesta sexta-feira (27) nota na qual ele, como presidente nacional do PMDB, nega qualquer proximidade com o ex-diretor da área Internacional da Petrobras Jorge Zelada e "repudia veementemente as declarações do senador Delcídio Amaral" sobre uma suposta relação entre ambos.

No texto, Temer informa que Zelada foi levado à presidência do PMDB e apresentado a ele em 2007, mas nega que tenha indicado seu nome para o cargo. "O presidente do PMDB não o indicou nem trabalhou pela sua manutenção no cargo." 

Nas gravações feitas pelo filho de Cerveró, Bernardo Cerveró, e que serviram de base para o pedido de prisão do senador pelo Supremo Tribunal Federal, Delcídio disse que o vice-presidente Michel Temer (PMDB-SP) estaria preocupado com uma delação de Zelada. No depoimento, o senador afirma ter dito isso na reunião por ter informações de que Temer tinha relações próximas com Zelada. Questionado pela Polícia Federal sobre como seriam essas relações, o senador teria preferido não responder.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias