governo

Cunha já discute sessões da próxima semana para retomar processo do impeachment

A chapa oposicionista conseguiu garantir 39 vagas das 65 disponíveis no colegiado

Larissa Alves
Larissa Alves
Publicado em 17/12/2015 às 14:46
Foto: Antonio CruzAgência Brasil
A chapa oposicionista conseguiu garantir 39 vagas das 65 disponíveis no colegiado - Foto: Antonio CruzAgência Brasil
Leitura:

Confiante que o Supremo Tribunal Federal (STF) vai referendar o rito do impeachment em curso na Câmara dos Deputados, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), consultou alguns parlamentares para realizar sessões na próxima segunda e terça-feira com o intuito de retomar o processo contra a presidente Dilma Rousseff.

Em conversas informais, o peemedebista deixou pré-agendado uma reunião de colégio de líderes para as 17h de segunda-feira. A ideia é fazer, no mesmo dia ou na terça-feira, último dia antes do recesso, a eleição que completará a comissão especial do impeachment.

A chapa oposicionista conseguiu garantir 39 vagas das 65 disponíveis no colegiado. Agora os governistas precisam eleger as 26 cadeiras restantes. Cunha já ordenou a reinstalação das cabines de votação no plenário. 

Neste momento, o peemedebista está em seu gabinete acompanhando a retomada da sessão do STF. Aliados como os peemedebistas Lúcio Vieira Lima (BA) e Leonardo Quintão (MG), este último destituído hoje da liderança da bancada, acompanham o presidente.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias