OPERAÇÃO

Lava Jato denuncia Gim, Odebrecht, Marcos Valério e mais 17

Em uma das denúncias, entre os novos acusados por corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução à investigação, está o ex-senador Gim Argello

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 06/05/2016 às 14:40
Foto: Pedro França/ Agência Senado
Em uma das denúncias, entre os novos acusados por corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução à investigação, está o ex-senador Gim Argello - FOTO: Foto: Pedro França/ Agência Senado
Leitura:

Em duas denúncias criminais divulgadas nesta sexta-feira (6) o Ministério Público Federal acusa 20 investigados de duas fases da Operação Lava Jato.

Em uma das denúncias, entre os novos acusados por corrupção, lavagem de dinheiro, organização criminosa e obstrução à investigação, estão o ex-senador Gim Argello (PTB-DF), os empreiteiros Marcelo Odebrecht, Ricardo Pessoa e Léo Pinheiro e outros seis investigados. Segundo a Procuradoria da República, o ex-senador "solicitou e recebeu pagamentos indevidos para interferir nos trabalhos de CPIs no ano de 2014".

Na outra denúncia, são acusados de lavagem de dinheiro o empresário Ronan Maria Pinto, de Santo André, e mais 8 investigados, entre eles o publicitário Marcos Valério - operador do mensalão, além do ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias