Improbidade

'Prefeita ostentação' terá que devolver R$480 mil aos cofres públicos

Na noite dessa quarta-feira, o advogado de Lidiane indicou que vai recorrer na Justiça

Vinícius Barros
Vinícius Barros
Publicado em 06/04/2017 às 11:37
Foto; Reprodução
Na noite dessa quarta-feira, o advogado de Lidiane indicou que vai recorrer na Justiça - Foto; Reprodução
Leitura:

Lidiane Leite da Silva, também conhecida como 'prefeita ostentação', foi condenada nessa quarta-feira (5) a devolver R$480 mil aos cofres públicos do município de Bom Jardim, cidade administrada por ela entre os anos de 2013 e 2015.

A decisão partiu do juiz Raphael Leite Guedes, titular da comarca de Bom Jardim. Além da devolução, Lidiante teve os bens bloqueados pela Justiça e esta é a segunda vez que ela é condenada por atos de improbidade administrativa.

No último dia 29 de março, o Ministério Público Estadual denunciou ela, o ex-pregoeiro da Comissão Permanente de Licitação de Bom Jardim, Marcos Fae Ferreira, Marcelo Alexandre Ribeiro e a empresa dele M.A. Silva Ribeiro. A acusação foi de que eles seriam responsáveis pela fraude em uma licitação para compra de uniformes escolares no valor de R$480 mil. Eles tem 15 dias para recorrer desta decisão, que definiu o bloqueio dos bens até que se alcance o valor devido.

Na noite dessa quarta-feira, o advogado de Lidiane indicou que vai recorrer na Justiça para liberar os bens da ex-prefeita.

Ações na Justiça

Lidiane é citada em 33 ações no Tribunal de Justiça do Maranhão que questionam ou denunciam atitudes dela durante o mandato como prefeita.

Ela ficou nacionalmente conhecida como 'prefeita ostentação' graças ao comportamento adotado nas redes sociais, onde aparecia em festas com roupas de luxo e passear com carros caros, lanchas e moto aquática. Em 2012, a Lidiane alegou à Justiça Eleitoral que não tinha bens.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias