TÍTULO

Vereador retira proposta de título de cidadão petrolinense para Bolsonaro

Elias Jardim, do PHS de Petrolina, retirou a proposta de título de cidadão petrolinense para o presidente Bolsonaro por falta de votos a favor

Notícia
Foto: Marco Aurélio/Rádio Jornal Petrolina
Elias Jardim, do PHS de Petrolina, retirou a proposta de título de cidadão petrolinense para o presidente Bolsonaro por falta de votos a favor - FOTO: Foto: Marco Aurélio/Rádio Jornal Petrolina
Leitura:

O vereador Elias Jardim, do PHS de Petrolina, precisou retirar da pauta da sessão da Câmara Municipal o projeto de decreto legislativo que daria o título de cidadão petrolinense ao presidente Jair Bolsonaro. O autor do projeto alegou receio de que a proposta não obtivesse a quantidade necessária de votos para ser aprovada, inclusive por uma falha de articulação dele. Bolsonaro faz sua primeira visita como presidente ao Nordeste, nesta sexta-feira (24). Pela manhã ele se reúne com os governadores dos estados da Região Nordeste, de Minas Gerais e do Espírito Santo e à tarde entrega um conjunto habitacional em Petrolina.

Diante de um plenário tomado por estudantes com faixas contrárias à matéria e ao governo Bolsonaro, lideranças sindicais e de movimentos sociais, Elias Jardim optou por recuar com a proposta. “Retiramos porque não se deu segurança da questão da votação e eu não quero botar um título de cidadão para que ele não seja aprovado. A gente tinha 12 votos no momento e precisamos de 16”, disse.

O vereador, entretanto, afirmou que não vai desistir de dar um título de cidadão petrolinense ao presidente. “A gente vai voltar esse título para a pauta e certamente vamos entregar esse título a Jair Bolsonaro na próxima quinta. Quinta ele vem inaugurar aqui dois viadutos e também a duplicação da BR e a gente vai aproveitar esse momento, que ele vai vir outra vez e eu vou articular melhor. Houve uma falha da minha parte na articulação para que conseguisse os 16 votos, mas a gente não vai esquecer. Vamos continuar acreditando que vamos aprovar esse título de cidadão ao nosso presidente da repúblico Jair Messias Bolsonaro”, afirmou o vereador, apesar de não haver, na agenda do presidente, confirmação de nova viagem a Pernambuco.

Promessa de protestos 

A chegada do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ao Recife, nesta sexta-feira (24), será marcada por protestos de estudantes, técnicos e professores das universidades federais do Estado. Insatisfeitos com os cortes anunciados pelo Ministério da Educação (MEC) e a proposta da reforma da Previdência defendida pelo Governo Federal, os estudantes pretendem entregar uma carta aberta ao presidente. De acordo com os organizadores, dentre eles a União Nacional dos Estudantes (UNE), em Pernambuco, a expectativa é de que 300 pessoas participem do ato, com concentração marcada às 9h, na Editora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), embora no Facebook já havia 1,7 mil pessoas confirmadas no evento #NoNordesteNão.

Além disso, há um clima de desconfiança entre Bolsonaro e os governadores da região - onde 8 dos 9 são de partidos da oposição. O Nordeste é a região na qual o presidente tem a sua pior avaliação. Segundo pesquisa Datafolha divulgada em abril, 39% dos nordestinos consideram o seu governo ruim ou péssimo ante 30% da média nacional. Bolsonaro também foi derrotado nos nove estados da região na eleição do ano passado, ficando atrás do então candidato Fernando Haddad (PT).

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias