Supremo

STF ordena que Petrobras abasteça navios iranianos

A decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, foi tomada um dia após o Irã ameaçar suspender suas significativas importações de milho e outras commodities brasileiras

Adige Silva
Adige Silva
Publicado em 25/07/2019 às 18:41
Notícia
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
A decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, foi tomada um dia após o Irã ameaçar suspender suas significativas importações de milho e outras commodities brasileiras - FOTO: Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Leitura:

O Supremo Tribunal Federal (STF) ordenou, nesta quinta-feira (25), que a Petrobras forneça combustível a dois navios iranianos parados há quase dois meses no porto de Paranaguá, no Paraná, sob alegação de que a companhia iraniana é alvo de sanções americanas.

A decisão do presidente do STF, Dias Toffoli, foi tomada um dia após o Irã ameaçar suspender suas significativas importações de milho e outras commodities brasileiras. A Petrobras disse à AFP que ainda não recebeu a notificação, mas que a "analisará a decisão" quando isso ocorrer.

O chanceler Ernesto Araújo ponderou que "todas as partes envolvidas tem que seguir as determinações da Justiça". Os barcos "Bavand" e "Termeh", da empresa iraniana Sapid Shipping, chegaram a Paranaguá em julho. A Petrobras se nega a reabastecê-los alegando que tanto os navios, como a empresa, "encontram-se sancionados pelos Estados Unidos".

Importações 

O Irã é um dos maiores importadores de produtos agrícolas brasileiros, sobretudo soja, carne e açúcar. As tensões no Golfo aumentaram nos últimos meses, reacendidas após a saída de Washington do programa nuclear iraniano e a restauração de sanções contra Teerã.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias