POLÍCIA FEDERAL

Porta-voz diz que PF está a cargo de Moro, mas Bolsonaro acompanha

Há um mês, Bolsonaro afirmou que o diretor-geral da PF era subordinado a ele e não a Moro

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo
Publicado em 14/09/2019 às 12:24
Notícia
Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Há um mês, Bolsonaro afirmou que o diretor-geral da PF era subordinado a ele e não a Moro - FOTO: Foto: Fernando Frazão/Agência Brasil
Leitura:

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou que a atividade e gestão da Polícia Federal é de responsabilidade do ministro Sergio Moro, mas que o presidente Jair Bolsonaro acompanha o tema. Matéria publicada pelo jornal "Folha de S. Paulo "mostra que a indefinição sobre o futuro comando da PF tem gerado uma disputa interna e o temor de paralisia de setores do órgão e de processos em andamento.

"A atividade relativa à Polícia Federal e à gestão da PF é de responsabilidade do ministro Sergio Moro. Naturalmente, o senhor presidente da República tem as suas percepções e acompanha... É parte da responsabilidade dos ministros a seleção dos seus quadros", disse Barros, em coletiva de imprensa, nesta manhã, no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde Bolsonaro se recupera de uma cirurgia realizada no domingo, 8, para correção de uma hérnia incisional.

Crise

A crise na Polícia Federal teve início há um mês, quando Bolsonaro sinalizou que trocaria o superintendente do órgão no Rio de Janeiro, Ricardo Saadi, por questões de "produtividade" e um "sentimento" para evitar problemas. Em um novo embate, o presidente afirmou ainda que o diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, era subordinado a ele, e não a Sérgio Moro e que eventualmente poderia trocá-lo.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias