Recuperação

Bolsonaro será avaliado antes de viagem a Nova York

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou que a equipe médica deve se deslocar para Brasília, após a alta do presidente, para avaliação antes de viagem

Larissa Lira
Larissa Lira
Publicado em 15/09/2019 às 12:44
Notícia
Foto: Mateus Bonomi / AFP
O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou que a equipe médica deve se deslocar para Brasília, após a alta do presidente, para avaliação antes de viagem - Foto: Mateus Bonomi / AFP
Leitura:

O porta-voz da Presidência, Otávio Rêgo Barros, afirmou, em entrevista coletiva no Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde o presidente Jair Bolsonaro está internado, que a equipe médica deve se deslocar para Brasília após a alta de Bolsonaro para fazer uma avaliação do presidente antes da viagem para a Nova York. Na cidade norte-americana Bolsonaro vai participar da Assembleia-Geral da ONU.

O porta-voz afirmou que ainda não há uma data definida para essa avaliação acontecer. "Mas está dentro do espectro temporal do planejamento, que inclui as análises referentes à viagem para Nova York, que estamos mantendo o planejamento, com bastante esperança que se realize efetivamente."

Rêgo Barros afirmou que o ministro Ricardo Salles não encontrou o presidente quando esteve no hospital na noite de ontem. Ele ainda acrescentou que não há visitas previstas para hoje e que Bolsonaro está na companhia da primeira-dama Michelle Bolsonaro e de seu filho e vereador pelo Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro.

Café da manhã Há pouco o hospital informou que no café da manhã, hoje, Bolsonaro tomou chá e comeu gelatina e creme de frutas.

Melhora Progressiva

O boletim médico divulgado há pouco pelo Hospital Vila Nova Star informa que o presidente Jair Bolsonaro continua apresentando melhora clínica progressiva. "Permanece sem dor, afebril e com melhora dos movimentos intestinais", diz a nota.

"Mantida a dieta cremosa com boa aceitação e, hoje, daremos início a redução do volume da alimentação parenteral (endovenosa)." Conforme o boletim, Bolsonaro se submete a fisioterapia respiratória e motora, caminhando frequentemente pelo corredor. As visitas seguem restritas.

Assinam a nota Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo, cirurgião-chefe, Leandro Echenique, clínico e cardiologista, Antônio Antonietto, diretor médico do Hospital Vila Nova Star, e Ricardo Peixoto Camarinha, médico da Presidência da República.

Newsletters

Ver todas

Fique por dentro de tudo que acontece. Assine grátis as nossas Newsletters.

Últimas notícias