EMISSORA

Em nota, Jovem Pan lamenta briga no Pânico e pede desculpas a Glenn Greenwald

''A Jovem Pan pede desculpas aos ouvintes, espectadores e convidados desta edição do Pânico, inclusive Glenn Greenwald'', diz trecho do texto

JC Online e Estadão Conteúdo
JC Online e Estadão Conteúdo
Publicado em 07/11/2019 às 18:43
Reprodução de vídeo/Jovem Pan
''A Jovem Pan pede desculpas aos ouvintes, espectadores e convidados desta edição do Pânico, inclusive Glenn Greenwald'', diz trecho do texto - FOTO: Reprodução de vídeo/Jovem Pan
Leitura:

Em nota divulgada em seu site, o Grupo Jovem Pan lamentou a briga envolvendo os jornalistas Glenn Greenwald e Augusto Nunes. No texto, a emissora diz que "repudia com veemência" ofensas e agressões e pede desculpas a Glenn. O jornalista brasileiro atingiu o rosto do norte-americano durante discussão no programa Pânico, na tarde desta quinta-feira (7). "Você é um covarde. Covarde", disse Glenn, repetidamente. "Eu te mostro quem tem coragem!", respondeu Augusto antes da agressão.

Leia a nota da Jovem Pan

A Jovem Pan lamenta o episódio ocorrido ao vivo no programa Pânico desta quinta-feira (7) entre os jornalistas Augusto Nunes e Glenn Greenwald.

 Defensora vigilante dos princípios democráticos, do pluralismo de ideias e da liberdade de expressão, a Jovem Pan sempre abriu suas portas para convidados de diferentes campos ideológicos e com opiniões dissonantes, para que cada brasileiro forme seu juízo tendo acesso a visões variadas sobre os temas mais relevantes do momento.

Uma das principais marcas do Pânico é receber personalidades para o debate aberto e franco, bem-humorado e eventualmente ácido. Glenn Greenwald já participou da bancada em diversas outras oportunidades.

A liberdade de expressão e crítica concedida pela Jovem Pan a seus comentaristas e convidados, contudo, não se estende a nenhum tipo de ofensa e agressão. A empresa repudia com veemência esses comportamentos.

A Jovem Pan pede desculpas aos ouvintes, espectadores e convidados desta edição do Pânico, inclusive Glenn Greenwald.

Grupo Jovem Pan

Briga entre Glenn Greenwald e Augusto Nunes

Augusto Nunes e Glenn Greenwald trocaram empurrões nesta quinta-feira 97) e o jornalista brasileiro atingiu o rosto do americano durante discussão ao vivo no programa Pânico, da Rádio Jovem Pan. O programa era exibido em vídeo no canal da emissora no Youtube e foi interrompido pelo apresentador Emílio Surita após a briga.

"Você é um covarde. Covarde", disse Glenn, repetidamente. "Eu te mostro quem tem coragem!", respondeu Augusto Nunes antes de agredir o jornalista. O americano foi contido e tentou dar um soco em Augusto, mas não conseguiu. Após pouco mais de 10 minutos, o programa voltou a ser exibido apenas com Glenn no estúdio.

Antes da briga, Glenn falava sobre um comentário de Augusto Nunes feito em setembro a respeito de seus filhos com o deputado federal David Miranda (PSOL-RJ), com quem é casado. "O Glenn passa o dia tendo chiliques no Twitter ou trabalhando como receptador de mensagens roubadas (em referência a mensagens divulgadas pelo The Intercept Brasil envolvendo a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba e o ex-juiz federal Sérgio Moro. Esse David fica em Brasília lidando com rachadinhas, que essa é a suspeita. Quem é que cuida das crianças? Isso aí o juizado deveria investigar", tinha afirmado Nunes no programa Pingos Nos Is em setembro.

"Ele disse que um juiz de menores deveria investigar nossos filhos e decidir se vamos perder nossos filhos, que eles deveriam voltar para o abrigo, acusando que estamos abandonando, negligenciando os filhos. A coisa mais nojenta que vi na minha vida", disse o jornalista do The Intercept Brasil nesta quinta.

"Essa é a prova que o Brasil criou o faroeste à brasileira", respondeu Augusto Nunes. "Ele ainda não sabe identificar ironias, um ataque bem humorado. Eu o convido a provar em que momento eu pedi que algum juizado fizesse isso. Eu disse apenas que o companheiro dele passa o tempo em Brasília enquanto ele trabalha com material roubado. Aí se pergunta: quem cuida dos filhos? Era isso."

"Tem uma diferença monumental entre pessoas criticando você e falando lixo de seus filhos", disse Glenn ao voltar ao estúdio, depois da briga. O apresentador lamentou a situação e pediu desculpas ao vivo ao americano. "Eu culpo a pessoa que fez isso. Eu aceito as desculpas da Jovem Pan e vamos lá".

Horas depois, Glenn se manifestou por meio de um vídeo postado em sua conta no Twitter. "Esse uso da força física e da violência no debate político é uma coisa muito grave. Agora estamos vendo e, isso não deve surpreender ninguém, que o movimento do Bolsonaro, do Olavo (de Carvalho), do PSL, está aplaudindo, está apoiando o uso da força física e da violência no debate político porque eles são um movimento fascista. Fascistas pensam assim. Eles querem violência", disse, em um trecho do vídeo. 

Últimas notícias