DECISÃO

Danuza Leão anuncia que decidiu parar de escrever por conta de "patrulhamento"

Autora culpa o politicamente correto e afirma que "encaretamos"

Rute Arruda
Rute Arruda
Publicado em 02/12/2019 às 13:18
Notícia
Foto: Reprodução/ Instagram
Autora culpa o politicamente correto e afirma que "encaretamos" - FOTO: Foto: Reprodução/ Instagram
Leitura:

Autora de Crônicas Para Guardar, Quase Tudo, Fazendo as Malas e outros títulos, a jornalista, cronista e escritora Danuza Leão anunciou, nesta segunda-feira (2), que vai parar de escrever. De acordo com um texto escrito pela própria e publicado no blog de Lu Lacerda, a decisão foi tomada porque "encaretamos!".

Danuza é conhecida por protagonizar polêmicas. Em 2013, foi demitida do jornal Folha de S. Paulo, onde era colunista, após declarar em sua coluna que Nova York não tinha mais graça quando "até o porteiro" podia viajar e que empregadas domésticas estavam melhor sem os direitos propostos pela "PEC das Domésticas".

"Quando comecei a escrever, podia tudo. Relendo coisas que escrevi há 15, 20 anos, mal posso acreditar na liberdade que se tinha - e como era bom. Mas não há bem que sempre dure; veio o politicamente correto e o moderno feminismo, que tornaram a vida melancólica e sem graça, afastando essa coisa tão boa, que é o encontro entre homens e mulheres. Encaretamos!", disse na abertura do texto publicado nesta segunda, anunciando sua decisão de parar de escrever.

Coluna

Danuza Leão publicou oito livros, sendo o mais recente é "Quase tudo". O último trabalho dela foi na Revista Ela, de O Globo, encerrado no último domingo (24), conforme anunciou a editora Marina Caruso.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias