IMPRENSA

Eduardo Bolsonaro diz que jornais brasileiros são 'torcidas organizadas'

Fala do parlamentar veio logo após o seu pai e presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmar mais uma vez que não dará mais entrevistas

Katarina Moraes
Katarina Moraes
Publicado em 22/01/2020 às 11:27
Notícia
Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Fala do parlamentar veio logo após o seu pai e presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmar mais uma vez que não dará mais entrevistas - FOTO: Foto: Valter Campanato/Agência Brasil
Leitura:

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) disse nesta quarta-feira (22) nas redes sociais que os jornais brasileiros são “torcidas organizadas”. A fala do parlamentar veio logo após o seu pai e presidente, Jair Bolsonaro (sem partido), afirmar mais uma vez que não dará mais entrevistas, em consequência dos processos que estaria sofrendo por atacar a mídia.

“Jornais brasileiros são torcidas organizadas. Só o que interessa ao seu grupo é publicado”, escreveu Eduardo, em resposta a uma publicação de um internauta que acusou a mídia de não se pronunciar sobre ataques a bomba na Suécia.

Logo depois, o deputado saiu em defesa de seu pai sobre a decisão de não conceder mais entrevistas. “Impressionante! Talvez o presidente que mais fale com a imprensa, que vai de peito aberto falar com os mais variados tipos de jornalistas sem acertar previamente as perguntas, este é exatamente o que é processado por associação de jornalistas por, acredite, atacar a imprensa…”, disse, no Twitter.

Impressionante! Talvez o presidente que mais fale com a imprensa, que vai de peito aberto falar com os mais variados tipos de jornalistas sem acertar previamente as perguntas, este é exatamente o que é processado por associação de jornalistas por, acredite, atacar a imprensa...??????? pic.twitter.com/UTFCi9Dacq

Ataques

Levantamento feito pela Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) revelou que Bolsonaro foi o responsável por 121 dos 208 ataques contra veículos de comunicação e jornalistas em seu primeiro ano de governo, o que representa 58% do total.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias