CORONAVÍRUS

Senado aprova lei com medidas de contenção do coronavírus no Brasil

Texto segue para a sanção presidencial

Thalis Araújo
Thalis Araújo
Publicado em 05/02/2020 às 18:45
Notícia
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Texto segue para a sanção presidencial - FOTO: Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
Leitura:

O Senado aprovou, na tarde desta quarta-feira (05), o projeto de lei (PL 23/2020) que estabelece regras e medidas para controle, no território brasileiro, da epidemia do coronavírus. A matéria foi aprovada na terça (04), à noite, na Câmara dos Deputados e seguiu para a apreciação dos senadores. O texto segue para a sanção presidencial.

>>  Brasil tem 11 casos suspeitos de coronavírus, diz ministério

O trâmite foi rápido. Assim que chegou no Congresso, na tarde desta quarta (05), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, anunciou que designaria como relator um senador da área médica, acrescentando que era uma “matéria vencida”, ou seja, não haveria polêmica ou dificuldades em sua aprovação. A votação ocorreu de forma simbólica, sem registro no painel.

O projeto aprovado prevê, entre outros pontos, o isolamento para portadores do vírus ou quarentena para os que tiverem suspeitas de contaminação. Os cidadãos isolados terão tratamento gratuito e o direito de serem informados permanentemente sobre seu estado de saúde. O projeto prevê ainda o fechamento de fronteiras, portos e aeroportos para entrada e saída do país e a autorização excepcional e temporária da entrada de produtos sem registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), caso sejam necessários.

>> Anvisa só inspeciona aviões da China quando suspeita de coronavírus é notificada

>> Anvisa amplia medidas de proteção contra o coronavírus no Brasil

A celeridade na votação era considerada importante para viabilizar a segurança jurídica do procedimento de quarentena que o governo brasileiro quer impor aos cidadãos que apresentarem sintomas da doença.

Busca

Aeronaves da Força Aérea Brasileira (FAB) saíram nesta quarta, de Brasília, para buscar 34 brasileiros que em Wuhan, na China, que requisitaram ser resgatados pelo governo brasileiro. Nenhum cidadão brasileiro apresenta sintomas da doença. Eles serão repatriados em duas aeronaves reservas da Presidência da República. Quem apresentar sintomas compatíveis com o coronavírus não poderá viajar.

>> Coronavírus: Militares que resgatarão brasileiros na China terão quarentena, diz Bolsonaro

Assim que chegarem em território brasileiro, essas pessoas passarão por uma quarentena de 18 dias na cidade de Anápolis (GO), seguindo protocolos e instruções oficiais visando a segurança de todos envolvidos. Todos os tripulantes do voo, incluindo um cinegrafista da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), também passarão pela quarentena em Anápolis.

>>  Cidade do Nordeste pode receber brasileiros em quarentena

Os primeiros casos de coronavírus surgiram na cidade de Wuhan, na China. Já são 24,6 mil pessoas infectadas, sendo 24,4 mil apenas na China. O total de mortos pela doença chega a 494, com exceção de uma morte nas Filipinas, todas as demais ocorreram no país asiático.

>> Cinco coisas a saber sobre Wuhan, epicentro da epidemia do coronavírus

Veja mapa que mostra como o coronavírus se espalha pelo mundo

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias