Governo do Estado

Paulo Câmara fará giro pelo Sertão do Pajeú neste domingo

Governador passa por quatro cidades e assina duas ordens de serviço

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 03/01/2015 às 14:21
Sérgio Bernardo/JC Imagem
Governador passa por quatro cidades e assina duas ordens de serviço - FOTO: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Leitura:

O trabalho de Paulo Câmara (PSB) à frente do governo estadual começou desde a última sexta-feira quando ele empossou os secretários. Nesse sábado, ele comandou a primeira reunião do Pacto pela Vida de sua gestão. Mas é a partir deste domingo que a nova administração socialista começa a ganhar corpo com a primeira viagem de Paulo ao interior do Estado como governador. O roteiro inclui quatro cidades do Sertão do Pajeú e a assinatura de duas ordens de serviço.

A primeira parada de Paulo será às 10h30 na cidade de Sertânia onde assina uma ordem de serviço para a retomada das obras da estrada do distrito do Rio da Barra. Às 12h, o governador desembarca em Afogados da Ingazeira e autoriza a retomada das obras da estrada do distrito de Albuquerque. A programação da tarde segue no município com uma visita às obras da Estação de Tratamento de Esgoto de Afogados da Ingazeira. Paulo bate ponto em Tabira às 15h30 e inspeciona as obras do Entreposto Regional do Mel.

A agenda administrativa ficará fora da programação apenas à noite na passagem por São José do Egito. Na cidade, às 18h30, Paulo visita a família do poeta Lourival Batista, conhecido como Louro do Pajeú. O sertanejo é avô do também poeta Antonio Marinho, que declamou versos na posse do socialista no último dia 1º de janeiro e ficou conhecido ao participar de atos do governo de Eduardo Campos. Às 19h30, na mesma cidade, o governador assiste a uma missa em homenagem ao centenário de nascimento de Louro do Pajeú.

Paulo viajará do Recife a Sertânia de avião e fará o deslocamento entre as cidades sertanejas de carro. Na agenda, ele colocará em prática a ideia inicial do governo de dar prosseguimento a ações que não foram concluídas na administração João Lyra (PSB). Por isso, as duas ordens de serviço assinadas são ára a retomada de obras e não para o início de novos projetos. A mensagem que o socialista quer passar neste início de ano é a de que estar disposto a “zerar” as pendências do último governo.

Com a viagem ao Sertão do Pajeú, Paulo também pretende igualar o mesmo ritmo de trabalho implementado pelo ex-governador Eduardo Campos em suas duas gestões à frente do Estado (2007-2014). Uma prova dessa disposição para o trabalho é que o giro dominical terminará tarde da noite, mas o governador já convocou todos os secretários para estarem no Palácio do Campo das Princesas às 6h30 da manhã desta segunda-feira. De lá, uma comitiva sairá em um ônibus em direção a Palmares, na Mata Sul pernambucana.

Em Palmares, Paulo terá uma agenda voltada à área de educação. O governador vai autorizar a cessão de um terreno para a construção de uma escola técnica e a assinatura de ordens de serviços para obras em 11 escolas integrais.

PREFEITOS QUEREM AUDIÊNCIA

Paulo Câmara (PSB) vai gastar a sola do sapato pelo Estado, mas muitos prefeitos não querem ficar de braços cruzados e já se preparam para ir até o Palácio do Campo das Princesas ao encontro do governador. Esse é o caso do prefeito de Araripina, Alexandre Arraes (PSB). O gestor já sabe exatamente o que pretende tratar com Paulo após superar os cerca de 700km que separam sua cidade do Recife. “O Sertão do Araripe ainda precisa muito da ajuda do governo apesar dos avanços do governo Eduardo Campos. A questão hídrica é o principal problema a ser resolvido”, disse.

Arraes é o presidente do Consórcio do Araripe, que reúne 13 cidades. Ele disse que vai conversar com Paulo com pedidos de interesse para a região. “Queremos um aeroporto regional, um Instituto de Medicina Legal (IML), uma universidade pública e um outro jospital regional”, adiantou.

O prefeito de Petrolina, Júlio Lóssio (PMDB), apoiou Armando Monteiro (PTB) contra Paulo nas eleições municipais, mas já colocou a disputa eleitoral no passado e pensa em uma audência com o gvernador. “Vou solicitar agenda com Paulo. Petrolina é uma cidade importante para Pernambuco como o Estado é para o Brasil. Após escolhas democráticas é hora de somar esforço e agregar os governos federal, estadual e municipal em prol de realizações”, disse.

De Pesqueira, no Agreste, surgem novos pedidos a serem colocados na mesa do governador. O gestor da cidade, Evandro Chacon (PSB), já tem um pedido pronto a fazer. “Quero conversar sobre a implantação de um distrito industrial no município. Na campanha ele esteve aqui em um encontro com empresários e com integrantes da associação comercial e se comprometeu em atender esse pleito”, afirmou.

Caberá ao secretário da Casa Civil, Antônio Figueira, fazer a ponte entre os gestores municipais e o chefe do Executivo estadual. “Vamos atender todos dentro da nossa possibilidade. É fundamental a articulação com os prefeitos porque serão parceiros fundamentais”, garantiu o secretário.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias