Eleições

Priscila Krause afirma que Geraldo Julio 'brincou' com a esperança do recifense

Pré-candidata à Prefeitura do Recife pelo Democratas desferiu duras críticas ao governo do PSB

Do JC Online
Do JC Online
Publicado em 16/04/2016 às 6:00
Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Pré-candidata à Prefeitura do Recife pelo Democratas desferiu duras críticas ao governo do PSB - FOTO: Foto: Sérgio Bernardo/JC Imagem
Leitura:

A pré-candidata à Prefeitura do Recife, Priscila Krause (DEM), fez duras críticas ao governo socialista de Geraldo Julio (PSB) à frente da PCR, durante a tarde dessa sexta-feira (15) na Rádio Jornal. Segundo Priscila, criou-se uma expectativa de mudança quando Geraldo assumiu o cargo, o que acabou não acontecendo. "O prefeito brincou com a esperança do povo do Recife. Ele se apresentou como uma nova opção, o que não houve. A história de que 'Geraldo que fez' não existe", critica.

A democrata afirmou ainda que o prefeito não cumpriu todas as promessas de campanhas. "Percebemos isso quando 13% de tudo quanto foi prometido foi concluído. E 49% sequer foram iniciados", relata. "Promessas de governo não podem ser peças de ficção científica. Precisamos começar a cuidar do básico, do recifense. As pessoas que vêm nos visitar percebem que a cidade está mal-cuidada, como uma casa que não tem dono", diz. Segundo ela, o déficit habitacional do Recife é dos maiores pontos negativos do governo socialista.

Sobre o Hospital da Mulher, que será entregue no Dia das Mães, segundo o governo municipal, Priscila afirmou que "o desafio é a manutenção do hospital". "O Hospital da Mulher é um ganho, isso é inegável. A conservação é que será o desafio, já que a falta de leitos dos principais hospitais do Estado mostram que algo precisa ser feito", conta. Para ela, uma boa remuneração dos profissionais também será um dos desafios. "A grande questão é garantir desde os recursos necessários para o bom funcionamento do hospital até os meios que valorizem os profissionais. Ainda falando sobre a saúde, Priscila reiterou que "a questão das maternidades é gravíssima e revela uma impressionante incapacidade do governo", finaliza. 

 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias