MANIFESTAÇÃO

De Dilma a Bolsonaro, protestos marcam 1º de maio em Pernambuco

Estão programadas manifestações puxadas pela CUT, protestos pró-impeachment em Caruaru e uma marcha em defesa de Bolsonaro

Paulo Veras
Paulo Veras
Publicado em 01/05/2016 às 7:48
Foto: JC Imagem
Estão programadas manifestações puxadas pela CUT, protestos pró-impeachment em Caruaru e uma marcha em defesa de Bolsonaro - FOTO: Foto: JC Imagem
Leitura:

Em tempos de crise política, este 1º de Maio deve ser marcado por uma série de protestos em Pernambuco. O maior deles deve ser o Dia do Trabalhador, puxado pela CUT, movimentos sociais, como o MST e Fetape, e partidos de esquerda, com discurso contrário ao impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT). Mas grupos de oposição também devem marcar presença nas ruas do Recife e Caruaru, no Agreste.

A manifestação do Dia do Trabalhador tem concentração às 9h, na Praça do Derby, onde um acampamento está montado desde a última segunda-feira. No final da manhã, o grupo deve sair em passeata pela Avenida Conde da Boa Vista até o Marco Zero, no Bairro do Recife.

“Tem vários golpes dentro desse impeachment. O primeiro deles é contra o mandato de uma presidente eleita sem crime de responsabilidade, que afeta o Estado de Direito e a democracia. Mas há também o golpe implícito de se querer implantar um modelo de supressão de direitos do trabalhador. Principalmente da CLT e conquistas sociais”, afirmou Bruno Ribeiro, presidente do PT-PE.

A CUT espera que esse seja o maior protesto de Primeiro de Maio do Recife. Algumas caravanas devem vir de cidades da Zona da Mata, mas o grosso dos participantes devem ser da Região Metropolitana. No Marco Zero, o ato deve ser marcado por apresentações culturais de grupos de caboclo de lança. A manifestação também vai homenagear a tradicional Festa da Lavadeira.

Já em Caruaru, o movimento pró-impeachment Vem Pra Rua promete expor as fotos de deputados federais e senadores a favor do governo, como Wolney Queiroz (PDT) e Douglas Cintra (PTB), que são da cidade. “É muito importante que o povo lembre o posicionamento de cada parlamentar, principalmente no momento das eleições”, diz o advogado Gustavo Gesteira, coordenador do movimento. O ato deve começar às 11h, na Avenida Agamenon Magalhães, uma das principais da cidade.

No Recife, a Avenida Boa Viagem será palco de uma marcha em defesa do deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ), ameaçado de cassação por defender o coronel Carlos Alberto Ustra, que chefiou o DOI-CODI durante a ditadura, em meio a votação do impeachment. O grupo deve sair da Padaria Boa Viagem em direção ao Segundo Jardim. A concentração é às 14h.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias