CONGRESSO NACIONAL

Reforma da previdência: Temer tem que assumir os grandes debates, diz Caiado

Para senador, Temer deveria ir à TV e ao rádio explicar à sociedade situação da previdência

Da Editoria de Política
Da Editoria de Política
Publicado em 07/09/2016 às 13:27
Foto: Agência Senado
Para senador, Temer deveria ir à TV e ao rádio explicar à sociedade situação da previdência - FOTO: Foto: Agência Senado
Leitura:

Em meio à discussão da urgência da reforma da previdência, o senador Ronaldo Caiado (DEM-GO) alertou para necessidade do presidente Michel Temer (PMDB) encampar o debate. Em entrevista à Rádio Jornal, na manhã desta quarta-feira (7), o democrata afirmou que Temer deveria explicar as pessoas a situação da previdência no Brasil.

"O nosso regime é presidencialista e é a figura do presidente que tem que assumir os grandes debates. Em momento de crise é ele quem tem que estar à frente. É o presidente que tem que assumir a mídia nacional e se colocar à disposição para responder as perguntas. Essa é realidade", disse Caiado, sugerindo que Temer faça pronunciamentos nas cadeias de rádio e TV.

Aconselhado pela área econômica e pela Casa Civil, Michel Temer decidiu encaminhar a proposta de reforma da Previdência para o Congresso ainda em setembro, antes do primeiro turno das eleições municipais. A decisão foi tomada nessa terça-feira (06), dia em que o peemedebista voltou de sua viagem à China.

O governo estava sendo pressionado por sua base aliada, com o apoio do ministro Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo), a adiar o encaminhamento para depois do pleito eleitoral para que as propostas mais rígidas de aposentadoria não fossem usadas como munição pela oposição contra candidatos governistas.

POLÊMICAS

Durante a votação do impeachment no Senado, Caiado protagonizou embates ferrenhos com os senadores do PT Lindhenberg Farias e Gleisi Hoffmann. Na ocasião, Gleisi afirmou que os senadores não tinham moral para julgar a petista (Dilma)."Eu exijo respeito ao decoro. Eu não sou assaltante de aposentado", rebateu Ronaldo Caiado (DEM-GO), citando mais uma vez a questão da previdência. 

Caiado foi acusado de trabalho escravo no plenário do Senado e nesta quarta, durante entrevista, respondeu que "nunca houve uma denúncia qualquer de trabalho escravo". É mais uma mentira. Esses cidadãos são descarados. Mentem numa cara de pau maior do mundo", retrucou.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias