sertão

Delegado Israel Rubis assume presidência do Progressistas em Arcoverde

Idolatrado na cidade devido à redução nos índices de criminalidade, Rubís foi transferido para Vitória em meio a um imbróglio com servidores da Câmara Municipal

JC Online
JC Online
Publicado em 05/11/2019 às 13:23
Notícia
Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Idolatrado na cidade devido à redução nos índices de criminalidade, Rubís foi transferido para Vitória em meio a um imbróglio com servidores da Câmara Municipal - FOTO: Foto: Felipe Ribeiro/JC Imagem
Leitura:

O delegado Israel Rubis, centro de uma polêmica que tomou conta de Arcoverde, no Sertão, é o mais novo presidente do Progressistas na cidade. A informação foi confirmada pelo próprio delegado à reportagem do JC na tarde desta terça-feira (05). Segundo Rubis, o convite para ingressar no partido foi feito pelo delegado Erick Lessa.

Idolatrado na cidade devido à redução nos índices de criminalidade, Rubis foi transferido para Vitória em meio a um imbróglio com servidores da Câmara Municipal. O delegado investigava um suposto esquema de desvio de verbas através de diárias da instituição. Ao saberem que eram alvo de investigação, alguns vereadores alegaram abuso de autoridade do policial e, da tribuna do Legislativo, pediram sua remoção. Em 25 de setembro, saiu a portaria para que ele se apresentasse em Vitória de Santo Antão. Houve vários protestos na cidade contra o que foi considerada uma retaliação do governo.

Decisão manteve Rubís afastado de Arcoverde

O presidente do Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE), desembargador Adalberto de Oliveira Melo, derrubou a liminar que mantinha o delegado Israel Rubis à frente da 19ª Delegacia Seccional de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, e restabeleceu a decisão da Secretaria de Defesa Social (SDS) de Pernambuco. A Secretaria transferiu o policial para a chefia da 6ª Delegacia de Repressão ao Narcotráfico, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias