Review

Encarne o Batmam em "Arkham Knight"

Quarto título da série mantém excelente representação do herói das HQs, mas num cenário muito maior

Renato Mota
Renato Mota
Publicado em 01/07/2015 às 13:35
Divulgação
Quarto título da série mantém excelente representação do herói das HQs, mas num cenário muito maior - FOTO: Divulgação
Leitura:

“Eu sou o Batman”. Esse é o pensamento que ronda a cabeça dos gamers a todo momento, enquanto jogam a nova aventura do homem-morcego no novo Batman: Arkham Knight, da Rocksteady Studios (distribuído no País pela Warner Bros). 

Nunca antes na história dos personagens dos quadrinhos um herói foi tão bem representado em outra mídia quanto o Batman da série Arkham, que chega ao seu quarto título. No novo episódio, o cavaleiro das trevas agora tem toda a cidade de Gotham para explorar – e livrar dos vilões.

A cada jogo, a área de atuação do herói vem aumentando: no primeiro, era restrita ao Asilo Arkham, enquanto no segundo e terceiro, cobria uma região da cidade. Agora, uma área duas vezes maior está à disposição do jogador para realização de missões. Com tanto chão, nada mais justo que trazer para o jogo o famoso Batmóvel, que serve tanto para o deslocamento de grandes distâncias quanto como arma para o homem-morcego, que pode inclusive controlá-lo a distância.

O vilão da vez no game é o Espantalho, que conseguiu uma fórmula para tornar seu gás do medo mais mortal e ameaça liberar o veneno em toda a Costa Oeste. Ao seu lado está o misterioso Arkham Kight (que dá título ao jogo), um personagem que tem uma conexão com o passado do Batman e quer a todo custo destruí-lo.

Arkham Knight traz tudo de bom que a série vem agregando ao longo dos últimos anos, como um sistema de luta fluido, um enredo envolvente e toneladas de referências aos quadrinhos. O Batmóvel é uma adição aguardada, mas seu uso pode se tornar repetitivo em alguns momentos. De resto é colocar a máscara e a capa, para ajudar a salvar Gotham. 

O jornalismo profissional precisa do seu suporte. Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Últimas notícias