Cena Política

Tasso Jereissati já aparece em pesquisa como a melhor opção para uma terceira via. Falta combinar com o PSDB

O ex-governador e atual senador cearense surge melhor do que Ciro Gomes (PDT) em pesquisa. Seria o "Joe Biden" brasileiro?

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 22/05/2021 às 9:00
Análise
Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
O senador Tasso Jereissati (PSDB), chance de uma terceira via moderada - FOTO: Foto: Marcos Oliveira/Agência Senado
Leitura:

A primeira missão de Tasso Jereissati (PSDB) como "artífice do entendimento" para 2022 é tentar unir o próprio partido. Talvez seja o único que ainda pode fazer isso.

Tasso é inteligente e perspicaz mas, principalmente, tem o perfil moderado que se espera e no qual se confia quando o vento já sopra forte durante a tempestade.

Hoje, os tucanos estão divididos em dois grupos. Há o grupo de Aécio Neves que trabalha para inviabilizar o governador de SP, João Doria, colocando o governador do RS, Eduardo Leite, como presidenciável.

PSDB vai apresentar ação para obrigar Bolsonaro a usar máscara e manter distanciamento, anuncia Tasso Jereissati

Leite, por sua vez, fica naturalmente inviabilizado porque não consegue entrar em SP, o maior colégio eleitoral do Brasil.

Tasso fica como a solução.

'PSDB deve lançar candidato e o apoiarei', reforça Fernando Henrique Cardoso após almoço com Lula

Alguns têm dito, brincando, que ele é o "Joe Biden brasileiro". Há quem brinque ainda mais, e diga que Biden é um "Tasso americano".

Fato é que a pesquisa Exame/Ideia publicada esta semana coloca o senador cearense em situação muito boa também para a disputa presidencial.

Pesquisa mostra que maioria dos brasileiros não quer votar em Bolsonaro nem em Lula nas eleições de 2022

O instituto inovou na hora de apresentar, aos eleitores, os cenários. Montou diversas possibilidades, sempre contando com Lula(PT), Bolsonaro (sem partido) e um terceiro nome apenas, uma terceira via, entre todas as possibilidades atuais.

É aí que Tasso se destaca.

Alcançando 15% no levantamento, o tucano só teria percentual menor, como terceira via, do que Sergio Moro (18%), que não deve ser candidato. Empata com Luciano Huck e Mandetta (DEM). Sendo que o primeiro não deve disputar e o ex-ministro Mandetta tem sido "vendido" nos bastidores como possível vice do próprio Tasso.

Se alguém pacificar o PSDB, pode acontecer.

Comentários

Últimas notícias