Cena Política

Bolsonaro deve se filiar ao Patriota para 2022. O filho Flávio já anunciou a própria filiação

O Patriota é um dos partidos que, atualmente, menos funcionam como partido político. Há uma definição interna de usar a sigla como se fosse uma empresa, em que vários grupos tem percentuais definidos sobre os diretórios, e ganham por isso.

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 31/05/2021 às 14:06
Análise
ALAN SANTOS/PR
De acordo com os dados que Bolsonaro apresentou, o Brasil tinha chegado somente à metade do número de mortos vitimados pela pandemia, como se fosse pouco - FOTO: ALAN SANTOS/PR
Leitura:

Após muitos impasses com várias siglas, Bolsonaro já teria definido sua filiação. Vai para o Patriota, partido que tem o número 51 e era, antigamente, o Partido Ecológico Nacional (PEN).

Numa convenção que aconteceu nesta segunda-feira (31), com a participação do senador Flávio Bolsonaro, a informação de um "convite oficial" ao presidente foi confirmada.

O próprio Flávio que estava filiado ao Republicanos, no evento, confirmou que irá migrar para o Patriota e esse deve ser o destino do irmão, Eduardo, e do pai.

O Patriota é um dos partidos que, atualmente, menos funcionam como partido político. Há uma definição interna de usar a sigla como se fosse uma empresa, em que vários grupos tem percentuais definidos sobre os diretórios, e ganham por isso.

O Patriota sempre foi o preferido de Bolsonaro, mas a relação estava parada porque um dos "acionistas", o vice-presidente do partido, era contra entregar o controle total para os bolsonaristas, como era exigido.

Nesse tempo, Bolsonaro flertou com várias outras siglas, que ou negavam as investidas ou queriam negociar o controle, o que estava fora de cogitação. O Partido da Mulher Brasileira, por exemplo, chegou a mudar de nome para "Brasil 35", tentando convencer a família do presidente, mas não deu certo.

 

 

Comentários

Últimas notícias