Cena Política

Explicação do governo para justificar Pernambuco como pior ambiente de negócios do país deveria vir com pedido de desculpas

Banco Mundial classificou Pernambuco como sendo o pior ambiente para negócios no Brasil inteiro. E o governo diz que "está ruim no Brasil todo".

Igor Maciel
Igor Maciel
Publicado em 16/06/2021 às 17:58
Análise
Foto: Agência Brasil
Difícil fazer negócios por aqui - FOTO: Foto: Agência Brasil
Leitura:

Um parlamentar pernambucano já disse uma vez que precisava da "tecnologia de voto" do PSB para se eleger.

Na época, ele se elegeu.

O que significa essa "tecnologia de voto" não é o objeto desse texto. Seja lá o que for, o fato é que não tem feito muito bem a Pernambuco.

Porque o PSB está no poder há 15 anos e os resultados do estado são ruins, muito ruins. 

O relatório do Banco Mundial, desta semana, que apontou Pernambuco como o pior estado do Brasil para fazer negócios é só um pedacinho do problema.

Outros estados nordestinos prosperaram nos últimos anos. O Recife, também administrado pelo PSB, não pode ser comparada a Salvador ou Fortaleza. Antes era o contrário.

>>> Da "capital do Nordeste" a pior cidade para manter uma empresa no Brasil. Por que o Recife ficou assim.

Os gestores do PSB costumam ficar no poder, mesmo ostentando altos índices de rejeição. E o "melhor" é a justificativa do governo do Estado para os maus resultados: "O Brasil todo está ruim".

Ao invés de resposta, isso devia ser recebido como admissão de culpa. Devia vir com um pedido de perdão no fim do texto.

O Brasil todo está ruim e nós somos os piores do Brasil? É isso que a resposta do governo acaba confirmando.

Não esquecendo que, ao longo de uma década e meia, essa é sempre a argumentação socialista em Pernambuco, jogar a questão para o plano nacional, dando a entender que não tem responsabilidade com nada.

É assim com a segurança, por exemplo, que se está boa foi o estado e se está ruim foi o governo Federal,

O mesmo vale a para a saúde e para a economia.

E a "tecnologia de voto" vai sustentando a incompetência.

Comentários

Últimas notícias