OPINIÃO

Ex-mulher de Pazuello acusa médica do exército de ser amante do ex-ministro e de orientá-lo sobre cloroquina

Laura Tiriba Appi, médica infectologista do Exército, teria arrebatado o coração do ex-ministro e sido promovida de assistente para secretária de atenção primária no Ministério da Saúde

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 30/06/2021 às 6:28
Notícia
JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
Ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello - FOTO: JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO
Leitura:

Ex de Pazuello quer falar da atual

O dito popular "ex-mulher é para sempre" agora é atestado pelo general Eduardo Pazuello. Sua ex quer prestar depoimento à CPI da covid-19 para falar mal do ex-marido e da tenente Laura Tiriba Appi, médica infectologista do Exército, que teria arrebatado o coração do ex-ministro. Laura era assistente e foi promovida a secretária de atenção primária no Ministério da Saúde. A ex a acusa de ser "amante" e "orientar" Pazuello sobre cloroquina, tentando metê-la na lorota do "gabinete paralelo". Outra "acusação" é que, antes da nomeação, Laura Appi acompanhou Pazuello ao Planalto em reunião do presidente com vários ministros. Será do senador Omar Aziz (PSD-AM) a decisão sobre o depoimento da ex de Pazuello à CPI.

A partir dos 70 anos

As faixas etárias a partir dos 70 anos, mais atingidas pela pandemia da covid-19 em todo o mundo, no Brasil são proporcionalmente as que mais receberam ao menos uma dose de vacina, na campanha de imunização. Em média, mais de 85% dos brasileiros nessas faixas etárias receberam uma vacina. Foram imunizados 87,1% dos cidadãos com mais de 80 anos, 87,6% dos que têm de 75 a 79 anos, e 84,9% entre 70 e 74 anos. Na faixa etária entre 65 e 69 anos, 58,2% dos brasileiros receberam ao menos uma dose do imunizante desde o início da campanha. Brasileiros de 60 a 64 anos são o grupo que mais recebeu vacinas: 20 milhões. Proporcionalmente, 19% receberam uma dose. O restante das faixas etárias, entre 30 e 60 anos, registram em média entre 5% e 6% de pessoas com ao menos uma dose de vacina. O Brasil atingiu ontem (29) 73 milhões de habitantes que receberam ao menos uma dose. E mais de 26,2 milhões estão totalmente imunizados.

 

Para trás

Na TV, o ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) exortou o setor produtivo a economizar energia em momento de retomada do PIB. É como pedir para acelerar um veículo com freio de mão ativado.

Penalizada

O aumentaço de 52% na bandeira vermelha 2 é como obrigar a vítima de um crime pagar a pena no lugar do seu algoz, desabafou Daniel Lima, presidente da Associação Nordestina de Energia Solar (Anesolar).

Contundente

A CPI esperou resposta contundente do presidente, senador Omar Aziz, que certamente virá, após o deputado Fausto Júnior afirmar, cara a cara, que ele e família "são acusados de desviar R$260 milhões da Saúde".

Esperar

Após problemas técnicos na sessão virtual do STF, o ministro Marco Aurélio, que se aposenta no dia 12, apaixonado por futebol, disse que "já estava curioso para ver o resultado do jogo Inglaterra x Alemanha".

Incansável

Para sustentar a acusação de corrupção sem dinheiro pago ou recebido, no caso Covaxin, a lacrolândia diz que a lei prevê punição a quem "pede ou recebe vantagens indevidas". Só não diz quem as pediu ou recebeu.

Não é paraíso

Na história de "corrupção" sem dinheiro que tem animado a CPI, sobrou para Singapura, tachada de "paraíso" fiscal". Em 2017, o Brasil foi um dos últimos países a remover o preconceito, em ato da Receita Federal.

Frase

Palocci devolveu R$100 milhões roubados do povo brasileiro" - Ciro Gomes (PDT) lembrando o gesto do "operador" de Lula nos tempos de roubalheira

 

 

Comentários

Últimas notícias