Opinião

Após Petrobras decretar 8º aumento semanal consecutivo, diretor afirma que a empresa avalia mais aumentos

A declaração chega a ser irresponsável porque põe gasolina na fogueira que se forma de uma convulsão social dada como certa. Leia os destaques de Cláudio Humberto

Cláudio Humberto
Cláudio Humberto
Publicado em 28/09/2021 às 6:24
André Motta de Souza / Agência Petrobras
A receita advinda dessa cobrança será usada para subsidiar a estabilização dos preços quando os valores do insumo subirem - FOTO: André Motta de Souza / Agência Petrobras
Leitura:

Petrobras e os aumentos

Com auxiliares que tem, o governo de Jair Bolsonaro não precisa de inimigos. Após a Petrobras decretar o 8º aumento semanal consecutivo, com explicações vagas sobre "volatilidade de preços" e outras crendices, um diretor da Petrobras afirmou em coletiva nessa segunda (27), com a insensibilidade característica do tecnocrata, que o preço dos combustíveis estaria "defasado" e que a empresa avalia mais aumentos. A declaração chega a ser irresponsável porque põe gasolina na fogueira que se forma de uma convulsão social dada como certa. Chegou ao ponto em que ou o Brasil acaba com o monopólio e privatiza a Petrobras ou a Petrobras acaba com o que resta de paz social no País. O lucro pornográfico de R$ 42,8 bilhões, no segundo trimestre deste ano, mostrou que os aumentos da Petrobras estão muito além do necessário. O diretor arrogante disse olhar aumentos "com carinho", parafraseando Chega Guevara: "hay que endurecerse pero sin perder la ternura."

Suspeita no BNB revolta Costa Neto

Os brasileiros viveram para ver um vídeo do presidente do PL, Valdemar Costa Neto, pedindo ao governo para demitir seus indicados para a diretoria do Banco do Nordeste por suspeita... de corrupção. Tudo começou com mensagem do presidente Jair Bolsonaro indagando Costa Neto sobre a denúncia de contratação por R$ 583 milhões, pelo BNB, de supostos serviços de uma ONG ligada ao PT. Valdemar Costa Neto afirmou que a contratação suspeita da ONG Inec era inaceitável. Costa Neto pediu ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira, em ofício, a demissão do presidente do BNB, Romildo Rolim, e toda a diretoria. A existência do contrato suspeito com a ONG petista foi revelada pelo site CN7, do Ceará, do jornalista Donizete Arruda. Fazedor de partidos, Valdemar Costa Neto cumpriu pena no escândalo de corrupção do mensalão, durante o governo Lula.

Religião, não

O Supremo Tribunal Federal decidiu reiterar pelo Twitter a proibição da entrada em terras indígenas de povos isolados. Curiosamente, o destaque foi para missões religiosas, mas a postagem não cita ONGs, nem mesmo as picateras e/ou estrangeiras, atuantes na região.

Burocracia

Ainda aguarda avaliação na CCJ da Câmara projeto de 2020, aprovado no Senado, que agiliza desembaraço aduaneiro de produtos importados para combate à covid. Corre o risco de ser aprovado após a pandemia.

Retardatários

Apenas Roraima e Amapá seguem vacinando em ritmo lento. Segundo o vacinabrasil.org, os dois têm 21,2% e 22,4% da população imunizada com duas doses ou dose única. Todos os demais estão acima de 30%.

Uma para cada

O Brasil encerrou a segunda (27) com mais de 233 milhões de doses de vacinas aplicadas na população. O número prova o sucesso do programa de vacinação e supera o total de casos de covid registrados no mundo.

Grande aposta

Nem o PT acredita em pesquisas que dão vitória certa de Lula na eleição 2022. A deputada Erika Kokay ainda acha que o TSE vai cassar a chapa Bolsonaro-Mourão "em um mês". Razões não lhe faltam.

Pesquisas

O PS do primeiro-ministro António Costa perdeu para o conservador Carlos Moeda a eleição de domingo (26) em Lisboa, onde os institutos de pesquisa proclamavam a vitória socialista. Perdeu no Porto também.

Frase

"Podia ser usado em benefício do povo brasileiro, ao invés de ajudar governos ditatoriais" - Senador Eduardo Girão sobre os bilhões usados pelo governo do PT através do BNDES.

 

Comentários

Últimas notícias