Cláudio Humberto

Recuo de Leite é para ficar bem na fita no PSDB

O ex-governador do Rio Grande do Sul apostou que, nas convenções do PSDB, substituiria Dória, escolhido nas prévias para disputar a presidência

Cláudio Humberto
Cadastrado por
Cláudio Humberto
Publicado em 28/04/2022 às 9:01
José Cruz/Agência Brasil
Nas contas da 3ª via, Leite não tem força nacional e mal agrega o PSDB rachado - FOTO: José Cruz/Agência Brasil
Leitura:

O que o inconformado Eduardo Leite queria com João Dória, no jantar armado em Brasília, era uma foto com ares de pacificação. O ex-governador do Rio Grande do Sul apostou que, nas convenções do PSDB, substituiria Dória, escolhido nas prévias para disputar a presidência. O gaúcho viu seu apoio minguar, ouviu que, dado o desgaste das prévias, o PSDB iria com Dória ou apoiaria outra sigla. Ele não quis receber a cobrança inevitável do naufrágio da chapa. Na tal terceira via, Eduardo Leite já não conta mais com tanta simpatia da senadora Simone Tebet ou de Luciano Bivar. Simone Tebet não abre mão de ser cabeça de chapa pelo MDB. Mandachuva do União Brasil, Bivar prefere ser ele mesmo o vice. Nas contas da 3ª via, Leite não tem força nacional e mal agrega o PSDB rachado. Já se fala em aliança até com o irascível Ciro Gomes (PDT). Leite já cogita disputar o Governo do RS, mas Ranolfo Vieira Jr (PSDB) assumiu a cadeira e não pretende entregar tão fácil.

Showmício

O grupo do ex-deputado Paulinho da Força informa que, PT, PCdoB, Solidariedade, PSB e Psol terão representantes no showmício de 1º de Maio, com Lula, artistas e cia. Condenável mesmo, só motociata.

Ricaço paulista tenta vaga no DF

Suplente da senadora Rose de Freitas (MDB) no Espírito Santo, o paulista Luiz Pastore balança o rabo pela suplência de Flávia Arruda (PP), favoritíssima a conquistar a vaga do Distrito Federal no Senado.
Desconhecido em Brasília, Pastore ganhou notoriedade em 2013, ao pagar US$50 mil para beijar a modelo inglesa Kate Moss, em leilão beneficente que reuniu milionários e celebridades em São Paulo. Suplente de Rose de Freitas, Pastore assumiu a titularidade no recesso do fim de 2019, e descolou uma viagem à Índia representando o Senado. A ex-ministra Flávia Arruda nem tomou conhecimento de Pastore. Disse apenas que caberá ao presidente Jair Bolsonaro definir seus suplentes. A suplência de Flávia é pretendida ("legitimamente", diz ela) por filiados ao Republicanos, inconformados com candidatura de Damares no DF.

Roubo protegido

A cúpula da CPI da Pandemia deveria explicar a recusa de investigar o "Consórcio Nordeste", de nove
governadores. Como o caso em que o baiano Rui Costa (PT) pagou R$ 48 milhões adiantados uma empresa de subprodutos da maconha por 300 respiradores nunca entregues.

Língua errada

Luiz Lima (PL-RJ) aponta a "cara de pau" do ex-governador da Bahia Rui Costa (PT) ao dizer à PF que comprou 300 respiradores à Hempcare, que importa subprodutos de maconha, por "não dominar o inglês".

Visita a Doria

O pré-candidato do PSDB à presidente, João Doria, visitará nesta quinta-feira (28) as cidades de Trindade e Goiânia, Goiás, acompanhado do ex-governador Marconi Perillo, presidente estadual do seu partido.

Celebridade

Assim que apareceu na Comissão de Segurança Pública, onde foi indicado e eleito vice-presidente, o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) foi tietado por visitantes, deputados e prefeitos, muitos pedindo fotos.

Alvo de piada

Virou alvo de piada nas redes sociais a comemoração da eleição do deputado Orlando Silva (PCdoB-SP) como presidente da Comissão de Direitos Humanos, pela minúscula bancada comunista na Câmara.

Frase

"O Auxílio Brasil agora é permanente". Arthur Lira, presidente da Câmara, sobre a ampliação sem ferir a
responsabilidade fiscal

Comentários

Últimas notícias