PESQUISA

Pesquisa do Facebook aponta crescimento de 29% em intenção de compras na próxima Black Friday brasileira

Entre os pesquisados, 77% vão preferir usar o celular para fazer suas compras este ano, contra 53% em 2020

Edilson Vieira
Cadastrado por
Edilson Vieira
Publicado em 19/08/2021 às 15:30
Rovena Rosa/AGÊNCIA BRASIL
EXPECTATIVA O ticket médio de gastos deste deverá ser maior, ficando em R$ 1.377; vacinação avançada do público deixa comerciante otimistas - FOTO: Rovena Rosa/AGÊNCIA BRASIL
Leitura:

Faltam cerca de três meses para a Black Friday 2021, que este ano acontece no dia 26 de novembro. Mas o comércio já prepara seus estoques para a data que é uma das melhores para as vendas no segundo semestre.

Uma pesquisa encomendada pelo Facebook IQ à Offerwise no Brasil aponta para um crescimento de 29% no número de pessoas que pretendem realizar alguma compra durante a próxima Black Friday, em comparação com o ano passado. Se a compra online já era uma tendência em alta, este é um hábito que se consolidou do ano passado para cá. No Brasil, 77% das pessoas entrevistadas disseram que o celular deve ser o principal canal de compra em 2021, contra 53% no ano passado.

PRESENCIAL

Em 2020 57% apontaram as lojas físicas como a melhor forma para fazer suas compras na Black Friday, este ano o número caiu para 41%. No entanto, as lojas físicas ainda têm um papel relevante, reforçando a importância de uma estratégia multicanal: 70% dos entrevistados querem a opção de comprar online e retirar nas lojas, para receber o produto com mais agilidade.

"A Black Friday será marcada pela predominância do uso dos smartphones, não apenas na hora da compra, mas em toda a jornada do consumidor, desde a descoberta de produtos até a conversão", comenta o diretor geral do Facebook no Brasil, Conrado Leister. "Com esta mudança de comportamento, acelerada pela pandemia, ajudar as pessoas a encontrarem marcas e produtos relevantes e a ter uma boa experiência na interação serão fatores essenciais para o sucesso da estratégia de marketing das empresas", explica o executivo.

A pesquisa também reforça a importância de uma boa estratégia de direcionamento das campanhas, já que 80% dos entrevistados destacam que gostariam de receber ofertas personalizadas para compras durante a Black Friday. Segundo o Facebbok, as oportunidades estão disponíveis para todas as empresas: 79% das pessoas disseram que estarão dispostas a comprar de novas marcas, caso tenham ofertas interessantes, e 50% disseram que darão preferência para comprar de pequenas e médias empresas e comércios locais, uma tendência observada na Black Friday anterior e ao longo do primeiro ano da pandemia.

NOVAS DEMANDAS

Embora muitas vezes a Black Friday seja associada com a compra de eletroeletrônicos, a pesquisa do Facebook IQ mostra que há oportunidades para diversos setores. Os brasileiros querem comprar:

• Roupas e acessórios (45%)
• Eletrônicos (44%)
• Celulares (41%) e informática (40%)

Os itens decisivos para a compra são frete grátis (54%), preço do produto (51%) e qualidade do produto (48%). Já para serviços, os destaques estão para streaming de vídeo (27%), curso de idiomas (23%) e cursos de capacitação profissional (21%).


Comentários

Últimas notícias