Coluna Enem e Educação

Suspensão de aulas, em Pernambuco, não está prevista, por enquanto, por causa do coronavírus

Secretarias Estaduais de Saúde e de Educação informam que não há recomendação técnica, neste momento, de suspender aulas. UFPE, UFRPE e UPE seguem a mesma orientação

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 12/03/2020 às 13:50
Notícia
YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Alunos da rede municipal do Recife estão sem aulas presenciais desde 18 de março, assim como os demais estudantes do Estado, por causa do novo coronavírus - FOTO: YACY RIBEIRO/JC IMAGEM
Leitura:

Em Pernambuco, que teve os dois primeiros casos confirmados de coronavírus nesta quinta-feira (12), não há indicativo, por enquanto, de suspensão de aulas em escolas públicas e privadas, tampouco em universidades. Mundialmente, segundo a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura, a Unesco, cerca de 296 milhões de estudantes de 14 países estão sem aulas por causa da pandemia.

No Brasil, o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, assinou um decreto nesta quarta-feira (11) suspendendo as atividades nas redes públicas e privadas em escolas, universidades e faculdades durante cinco dias. O Paraguai também está sem aulas, por tempo indeterminado.

Não há recomendação técnica para medida restritiva, escolar, por exemplo, por enquanto, aqui em nosso Estado. O Ministério da Saúde não recomenda isso. As questões são muito dinâmicas e estamos acompanhando diariamente e passando as informações com o máximo de transparência”, destacou o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo.

A Secretaria Estadual de Educação reafirmou o que disse André Longo: não há nenhum indicativo, neste momento, de suspensão de aulas na rede estadual de ensino.

A mesma postura tem os colégios privados. “A recomendação que estamos passando para as escolas é, havendo qualquer suspeita de aluno, professor ou funcionário contaminado, que sejam acompanhadas as investigações", explicou o presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Pernambuco, José Ricardo Diniz.

"Outra sugestão é o cuidado redobrado com a higiene, principalmente das mãos. Sugerimos também que, como é papel da escola, invistam em atividades de informação sobre o coronavírus entre os alunos”, destacou José Ricardo. No Estado existem cerca de 2.400 colégios privados, sendo 900 no Grande Recife.

COMITÊS

A Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) criou, nesta quinta-feira, o Comitê de Prevenção ao Coronavírus (Covid-19). Esse grupo vai planejar, acompanhar, monitorar e divulgar ações preventivas relacionadas à doença. O grupo está trabalhando em orientações para a comunidade relacionadas a higiene, viagens, entre outras ações. Dicas de prevenção, elaboradas pelo Ministério da Saúde, começarão a ser divulgadas numa campanha interna, a partir de hoje.

A Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) realizará, às 16h desta quinta-feira (12), uma reunião para tratar da pandemia. Segundo o reitor Alfredo Gomes, a universidade também vai criar um comitê sobre o coronavírus. Participarão do encontro pró-reitores, superintendentes e servidores ligados à área de saúde. Outra reunião deve ocorrer no início da próxima semana.

A Universidade de Pernambuco (UPE) informou que está seguindo os protocolos do Ministério da Saúde em relação ao coronavírus.

TECNOLOGIA

A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (ABMES) orienta que faculdades, centros universitários e universidades particulares adotem medidas como a conscientização da comunidade acadêmica e da disponibilização de informações sobre cuidados sanitários em suas instalações.

"É importante realizar o mapeamento de estudantes ou colaboradores que eventualmente estiveram em áreas de risco de contágio do coronavírus e orientá-los a procurar por atendimento em serviço de saúde", diz a entidade.

A ABMES sugere também que sejam utilizados recursos tecnológicos para que não haja prejuízo na continuidade das atividades letiva, caso haja, futuramente, orientação do poder público para suspensão das aulas.

No Cesar School, que funciona no Bairro do Recife e tem cerca de mil alunos, as aulas estão ocorrendo normalmente. Mas os estudantes gripados não vão e estão sendo orientados a avisarem aos coordenadores dos cursos. Nesses casos, eles farão estudos dirigidos.

A instituição também reforçou a quantidade de recipientes disponíveis com álcool em gel e está adotando medidas mais rígidas em relação à limpeza, por exemplo, de maçanetas e corrimões.

SÃO PAULO 

A Universidade de Campinas (Unicamp) anunciou, nesta quinta-feira, a suspensão de todas as atividades, que em virtude da pandemia de coronavírus, desta sexta-feira até o dia 29 de março. Serão mantidas apenas as atividades essenciais, a ser definidas e informadas à comunidade pelo comitê de crise criado pela reitoria.

A Faculdade Cásper Líbero, também de São Paulo, suspendeu as aulas desta quinta-feita até 20 de março. "Neste período, os professores manterão suas atividades junto aos alunos de forma remota, nos horários previsto para aulas e orientações de TCC", explicou a faculdade.

Comentários

Últimas notícias