EDUCAÇÃO BÁSICA

Rede municipal de ensino do Recife tem o maior crescimento do Ideb entre as capitais brasileiras

Apesar de ser a capital brasileira que mais cresceu, em Pernambuco o município com maior nota é Panelas, no Agreste

Carolina Fonsêca
Carolina Fonsêca
Publicado em 15/09/2020 às 18:32
Notícia

ANDRÉA RÊGO BARROS/PCR/DIVULGAÇÃO
A capital pernambucana ultrapassou a meta estipulada para os Anos Finais e bateu a meta dos Anos Iniciais. - FOTO: ANDRÉA RÊGO BARROS/PCR/DIVULGAÇÃO
Leitura:

Recife tem, pela segunda vez consecutiva, o maior crescimento do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) 2019, entre as capitais brasileiras. Os números foram divulgados nesta terça-feira (15) e a rede municipal da capital pernambucana, formada por 316 unidades de ensino e mais de 92 mil estudantes, bateu a meta estipulada pelo governo federal nos Anos Iniciais e ultrapassou a meta dos Anos Finais. Para os Anos Finais, a meta era de 4,6 e o Recife atingiu 4,7, um salto de 14,63% em comparação com os 4,1 da avaliação anterior, em 2017. Enquanto nos Anos Iniciais, o número a ser atingido era de 5,2, exatamente o crescimento registrado.

>> Confira os dez municípios de Pernambuco com melhores notas no Ideb 2019 no ensino fundamental

>> Pernambuco tem o 3º melhor Ideb 2019 do País, no ensino médio, na rede estadual

Embora seja a capital que registrou o maior crescimento do Ideb, em Pernambuco a cidade que teve maior crescimento foi Panelas, município do Agreste, com 7,6. 

“O Recife recebe hoje uma excelente notícia. Pela segunda vez consecutiva, nós somos a capital que mais cresceu no IDEB em todo o país. Nós já ultrapassamos 10 capitais. Desde o início da nossa gestão, o IDEB já cresceu 62%. E, pela primeira vez, nós não só batemos a meta estabelecida pelo Ministério da Educação, como ultrapassamos essa meta. Eu quero agradecer a todos os profissionais da educação, agradecer aos nossos alunos e aos seus familiares, porque tudo isso mostra que estamos no caminho certo. Com o programa Escola do Futuro, com a Robótica, com os laboratórios, com todas as inovações que nós trouxemos para a educação do Recife. Nós vamos continuar avançando na educação e construindo cada vez mais futuro na vida das crianças da nossa cidade”, disse o prefeito Geraldo Júlio. 

>> Ensino médio tem maior salto de qualidade desde 2005, segundo o Ideb. Veja notas de Pernambuco

Na avaliação anterior, em 2017, o Recife saltou de 3,5 para 4,1 - aumento de 17% - em relação aos resultados de 2015, sendo novamente a primeira capital em crescimento nos Anos Finais. No ranking dos Anos Finais e 2019, a colocação de Recife também a pontua como o 7º melhor resultado no total, à frente de capitais como Porto Alegre (3,7) e Salvador (4,3). 

“Esse resultado é fruto de um trabalho colegiado e coletivo, no qual gestores, professores e corpo discente têm comprovado que o esforço constante para buscar melhores condições de infraestrutura como a climatização das escolas, instalação de laboratórios, cessão de computadores para nossos mestres, adoção de programas e práticas de estímulo ao conhecimento e apoio socioemocional sempre são o melhor investimento, porque se trata do futuro de nossa cidade, que está sendo construído dentro das salas de aula hoje”, disse Bernardo D’Almeida, secretário municipal de Educação. 

Em comparação a 2011, o crescimento registrado em 2019 é de 62%. No ano de 2011, a capital figurou como o terceiro pior resultado do país, com índices de 2,9. Desde então, a rede municipal do Recife apresenta índices crescentes.

O jornalismo profissional precisa do seu suporte.

Assine o JC e tenha acesso a conteúdos exclusivos, prestação de serviço, fiscalização efetiva do poder público e muito mais.

Apoie o JC

Comentários

Últimas notícias