COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Municípios do Grande Recife voltarão a ter aulas presenciais por etapas, mas sem definição ainda de datas

A retomada das aulas presenciais nas redes municipais foi um dos assuntos discutidos durante encontro realizado nesta quarta-feira no Recife. Estado liberou reabertura das escolas a partir de 26 de abril

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 14/04/2021 às 19:38
Foto: Andréa Rego Barros / PCR Divulgação
Escolas municipais estão sem aulas presenciais desde março de 2020 por causa da pandemia de covid-19 - FOTO: Foto: Andréa Rego Barros / PCR Divulgação
Leitura:

A 13 dias para a data que libera aulas presenciais nas escolas municipais de Pernambuco, suspensas por causa da covid-19 desde março do ano passado - as 14 cidades da Região Metropolitana do Recife ainda não têm definição se vão reabrir as unidades em 26 de abril. A tendência é que nenhuma prefeitura opte por voltar nesse dia. Em reunião realizada na manhã desta quarta-feira (14) na capital pernambucana, com a presença de representantes de 11 municípios do Grande Recife, o único consenso foi de que o retorno deverá ser por etapas. Mas por qual série começar vai depender da decisão de cada gestão.

O encontro aconteceu no Compaz Ariano Suassuna, localizado no bairro do Cordeiro, Zona Oeste do Recife. O governo estadual autorizou a reabertura das escolas a partir do dia 26, mas deixou claro que as cidades têm autonomia, a partir da realidade de suas redes de ensino, para voltar a receber presencialmente os estudantes quando sentirem segurança sanitária em relação aos números da pandemia e quando houver condições estruturais e de funcionamento dos colégios.

Além da preparação das redes, possíveis datas e fases para retomada de aulas presenciais, os secretários municipais de Educação discutiram questões ligadas à alimentação escolar e o Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). As reuniões têm ocorrido desde o início do ano, uma vez por mês. A próxima será em 12 de maio, na Ilha de Itamaracá.

Como os municípios possuem realidades diferentes, estágio de preparação e planejamentos diferentes, não saiu, da reunião, uma data comum para retorno de todas as redes municipais. No Recife, segundo o secretário municipal de Educação, Fred Amancio, a expectativa é ter o calendário de retomada das aulas presenciais definido até a próxima semana. A rede tem cerca de 95 mil alunos e 6.818 profissionais de educação.

"O que está certo é que não voltaremos com as aulas presenciais de uma vez só. Será por etapas. Falta fechar com o prefeito João Campos por quais séries vamos começar e as datas", explica Fred Amancio. Segundo ele, os itens necessários para as escolas, como totens, álcool em gel, termômetros e máscaras já foram adquiridos.

A adequação da parte física, como instalação de pias, também está praticamente concluída. "Em breve iremos lançar um novo programa de ensino híbrido. Os planos de aula serão focados não mais no ensino presencial e sim no modelo híbrido", informa o secretário de Educação do Recife.

REDE ESTADUAL

Nas escolas estaduais, o retorno das aulas presenciais começa segunda-feira (19), com turmas da educação infantil, 1º ao 5º ano do ensino fundamental e 3º ano do ensino médio. Contrários à retomada neste momento da pandemia, professores ligados do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) farão assembleia virtual, nesta quinta-feira (15), às 14h30, para tratar do assunto.

Na semana seguinte, no dia 26 de abril, haverá a retomada dos estudantes dos 8º e 9º anos do ensino fundamental e 2º ano do ensino médio. Por último, no dia 3 de maio, a autorização será para os 6º e 7º anos do ensino fundamental e 1º ano do ensino médio.

Nas escolas da rede privada, todas as etapas já podem ter aulas presenciais. O retorno foi dividido em duas vezes: em 5 de abril voltaram educação infantil e anos iniciais do ensino fundamental e na última segunda-feira (12) retornaram as séries finais do fundamental e o ensino médio.

Comentários

Últimas notícias