COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

O que você precisa saber sobre o Enem 2021, a uma semana para início das inscrições

Provas serão aplicadas nos dias 21 e 28 de novembro. Inscrições serão de 30 de junho a 14 de julho

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 23/06/2021 às 13:50
Notícia
Felipe Ribeiro / JC Imagem
Provas serão realizadas em novembro - FOTO: Felipe Ribeiro / JC Imagem
Leitura:

Falta uma semana para começar o período de inscrições no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), uma das maiores avaliações do mundo. Interessados em participar do exame, programado para daqui a cinco meses, nos dias 21 e 28 de novembro, deverão se inscrever a partir da próxima quarta-feira (30). O cadastro, totalmente online, poderá ser feito de 30 de junho a 14 de julho, tanto para o formato impresso como o digital.

Na edição deste ano de 2021 os dois modelos serão realizados nas mesmas datas, diferentemente do último Enem, quando as provas impressas foram aplicadas antes dos testes digitais. Em Pernambuco, para ingressar nas três universidades federais (UFPE, UFRPE e Univasf) e na estadual UPE, é preciso fazer o Enem e depois se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

Para ajudá-lo nesta etapa de inscrição do Enem, reunimos informações importantes, como o passo a passo para se inscrever, principais datas, valor da taxa e como usar a nota do Enem para ingressar no ensino superior.

CRONOGRAMA DE INSCRIÇÃO (ENEM IMPRESSO E DIGITAL)

30 de junho a 14 de julho - Inscrição
Até 19 de julho - Pagamento da taxa de inscrição

DATAS DAS PROVAS

21 de novembro - Provas de linguagens, redação e ciências humanas, com 5h30 de duração
28 de novembro - Testes de ciências da natureza e de matemática, com 5h de duração

QUEM PODE PARTICIPAR

Enem impresso - Qualquer pessoa, inclusive os alunos chamados treineiros, ou seja, aqueles que não vão concluir o ensino médio este ano ou que não estão cursando ainda essa etapa da educação básica

Enem digital - Exclusivo para quem já concluiu o ensino médio ou que está concluindo essa etapa em 2021. Vale destacar que há um número limitado de vagas, preenchidas por ordem de inscrição. Para Pernambuco são 3 mil vagas: 2 mil no Recife, 500 em Caruaru e 500 em Petrolina

COMO SE INSCREVER

Basta acessar a página do participante. No momento da inscrição, o participante deverá informar o número do CPF e a data de nascimento, além de indicar qual modalidade do Enem 2021 deseja realizar (impressa ou digital).

Todos os interessados em fazer o Enem 2021 deverão se inscrever, independentemente de terem adquirido a isenção da taxa de inscrição e/ou justificado a ausência no Enem 2020.

Importante!

* É preciso ter o login único dos portais gov.br para se inscrever no Enem. Quem não possui o login pode criá-lo no endereço eletrônico acesso.gov.br.

Caso a pessoa não se lembre se possui a conta, é possível verificar e recuperá-la. Para isso, basta acessar o endereço eletrônico acesso.gov.br, digitar o CPF para fazer a verificação e clicar em “Avançar”. Em seguida, é só clicar em “Esqueci minha senha”.

Existem diversas formas de recuperar a conta: por meio do aplicativo Meu gov.br, de bancos credenciados, do Internet Banking de bancos conveniados, por e-mail ou por mensagem de texto (SMS). O interessado deve selecionar uma das opções para gerar uma nova senha para sua conta. Quem não possui o login pode criá-lo também no endereço eletrônico acesso.gov.br.

LOCAIS DE PROVAS

Em Pernambuco, o Enem impresso vai ser realizado em 79 cidades e no arquipélago de Fernando de Noronha. Ao se inscrever, o estudante deve informar em qual município pretende responder as provas. O Enem digital acontecerá, no Estado, apenas no Recife, em Caruaru e em Petrolina

TAXA DE INSCRIÇÃO

É preciso pagar uma taxa de R$ 85, até 19 de julho. O pagamento da taxa deverá ser feito por meio de uma guia, gerada na página do participante. O valor deve ser efetuado em qualquer banco, casa lotérica, aplicativos bancários ou agência dos Correios, obedecendo aos critérios estabelecidos por esses correspondentes bancários.

ATENDIMENTO ESPECIALIZADO

O participante que necessitar de atendimento especializado (Enem impresso ou digital) deverá informar, no ato da inscrição, as condições que motivam a solicitação (baixa visão, cegueira, visão monocular, deficiência física, deficiência auditiva, surdez, deficiência intelectual (mental), surdocegueira, dislexia, deficit de atenção, transtorno do espectro autista, discalculia, gestante, lactante, idoso e/ou pessoa com outra condição específica).

- O pedido deve ser feito entre 30 de junho e 14 de julho
- O resultado do pedido sairá em 23 de julho
- De 26 e 30 de julho é o prazo para ingresso com recurso
- 4 de agosto sairá o resultado dos recursos

NOME SOCIAL

O participante que desejar Tratamento pelo Nome Social poderá solicitá-lo, após sua inscrição, na página do participante, entre 19 e 23 de julho. O resultado sai dia 30 de julho.

PARA QUE SERVE O ENEM

- Para autoavaliação ao concluir o ensino médio
- Para concorrer a vagas de graduação em em mais de cem universidades públicas, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu)
- Para concorrer a bolsas em faculdades privadas por meio do Programa Universidade para Todos (ProUni)
- Para pleiter financiamento de mensalidades pelo governo federal, por meio do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)
- Para participar do vestibular de faculdades particulares
- Para participar de processos seletivos de instituições portuguesas que possuem convênio com o Inep para aceitarem as notas do exame

Veja aqui o edital do Enem impresso

Leia aqui o edital do Enem digital

Veja aqui o edital do Enem impresso em Libras


O que fazer com a nota do Enem

Sistema de Seleção Unificada (Sisu)

Seleciona estudantes para vagas em instituições públicas de ensino superior. Para concorrer, os candidatos não podem ter tirado zero na prova de redação. O Sisu geralmente tem duas edições no ano. De Pernambuco, participam as três universidades federais - UFPE, UFRPE e Univasf - e a estadual UPE. Também os dois institutos federais, IFPE e IF do Sertão

Programa Universidade para Todos (Prouni)

Programa do governo federal que oferece bolsas de estudos em instituições privadas de ensino superior para jovens que estudaram em escola pública. As bolsas podem ser integrais ou parciais (50% da mensalidade). É preciso também não ter zerado a redação do Enem e ter obtido, no mínimo, 450 pontos na média das notas das provas objetivas.

Fundo de Financiamento Estudantil (Fies)

O Fies é o programa do governo federal que tem como meta facilitar o acesso ao crédito para financiamento de cursos de ensino superior oferecidos por faculdades privadas. O candidato tem que no Enem obter média aritmética das notas nas provas igual ou superior a 450 pontos e não zerar a redação. Também é necessário possuir renda familiar mensal bruta, por pessoa, de até 3 (três) salários mínimos.

Vestibulares em faculdades particulares

A maioria das faculdades privadas usa a nota do Enem em seus processos seletivos. As regras dependem de cada instituição

Graduação em Portugal

Atualmente, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) tem convênio com 51 instituições de ensino em Portugal. Cada universidade define as regras e os pesos para uso das notas. A lista das instituições está disponível no portal do Inep.

Comentários

Últimas notícias