COLUNA ENEM E EDUCAÇÃO

Univasf vai dar bônus no Enem, para o Sisu 2022, em todos os cursos

Proposta inicial era conceder apenas para medicina de Petrolina (PE) e Paulo Afonso (BA), mas Conselho Universitário decidiu ampliar para todos os 30 cursos da Univasf

Margarida Azevedo
Margarida Azevedo
Publicado em 29/11/2021 às 20:23
Foto: Divulgação Univasf
Em Pernambuco, Univasf tem câmpus em Salgueiro e Petrolina - FOTO: Foto: Divulgação Univasf
Leitura:

Vestibulando que cursou todo o ensino médio em cidade localizada nas regiões de atuação da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) vai ganhar acréscimo de 10% na nota final do Enem caso escolha uma das graduações da instituição ao se inscrever no Sistema de Seleção Unificada (Sisu). O bônus foi aprovado na última sexta-feira (26) pelo Conselho Universitário e já vai valer para a primeira edição do Sisu 2022. A Univasf tem câmpus em Pernambuco, na Bahia e no Piauí.

Inicialmente, a proposta era adotar o benefício apenas para os concorrentes de medicina de Petrolina (PE) e Paulo Afonso (BA), mas depois decidiu-se ampliar e incluir todos os 30 cursos. O bônus será concedido independentemente do candidato haver estudado em escola pública ou particular. A nova política afirmativa foi aprovada por 31 votos a favor. Houve oito votos contrários e 13 abstenções.

NO ESTADO

Em Pernambuco, há bônus de 10% no Enem na Universidade de Pernambuco (UPE) para os cursos de medicina, direito e odontologia. Na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), o acréscimo é de 7% (era 10% também) para feras de medicina do Recife. Permanece 10% para o candidato, independente da escolha do curso, que estudou na Zona da Mata ou no Agreste e concorra aos cursos de Vitória de Santo Antão ou Caruaru.

Na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) e na Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE), o benefício é para o jovem que fez ensino médio no Agreste ou no Sertão e deseja ingressar em Garanhuns (no caso da UFAPE) ou Serra Talhada (no caso da UFRPE).

DETALHAMENTO

"Com a aprovação pelo Conselho Universitário, vamos agora produzir o documento detalhando a bonificação que valerá já para quem ingressar na nossa universidade no ano que vem. A Univasf tem até sexta-feira (03) para aderir ao Sisu 2022", explica o pró-reitor de ensino da Univasf, Adelson Oliveira.

O debate para decidir se a Univasf adotaria ou não o bônus começou no primeiro semestre. Em abril foi constituída uma comissão com representantes dos três segmentos (alunos, professores e técnicos) e membros da comunidade externa. Desde então, esse grupo observou número de matrículas, necessidades socioeconômicas dos alunos e empregabilidade dos egressos da Univasf, entre outros aspectos.

"Essa comissão sugeriu o bônus de 5% para candidatos de medicina de Petrolina e 10% de medicina de Paulo Afonso. Foi onde observaram os maiores déficits de participação de estudantes da região. Em Petrolina entre 50% e 55% são da região. Em Paulo Afonso, entre 30% e 35%. Por isso, a proposta desse grupo era o bônus somente para esses dois cursos", informa Adelson Oliveira. "Para as demais graduações a comissão entendeu que a presença dos alunos da região é satisfatória e não haveria necessidade de bônus", conta a pró-reitor.

EXPANSÃO

Mas o relator do assunto no Conselho Universitário, professor Francisco Ricardo Duarte, propôs expandir para todas as graduações, o que acabou sendo aprovado pela maioria.

"Outra proposta da comissão era definir um raio de quilômetros das cidades cujos alunos seriam beneficiados. Mas no conselho foi decidido que o bônus valerá, usando a base geográfica do IBGE, para todos os candidatos que estudaram nos municípios em que haja atuação da Univasf", informa o pró-reitor.

Assim, por exemplo, um estudante que mora em São Raimundo Nonato, no Piauí, terá o acréscimo se escolher um curso de Petrolina. Ou um fera de Petrolina que deseje uma graduação em Juazeiro (BA).

COTAS

Adelson diz ainda que o vestibulando cotista - aquele que cursou todo o ensino médio em escola pública - poderá acumular a cota e o bônus no Enem. A política afirmativa terá duração de 10 anos e a cada ano passará por avaliação, com a possibilidade de mudanças nos critérios.

A Univasf tem atualmente cerca de 7.600 alunos matriculados em 30 graduações. São sete câmpus nos três Estados que tem atua: Petrolina e Salgueiro, em Pernambuco; Juazeiro, Senhor do Bonfim e Paulo Afonso, na Bahia; e São Raimundo Nonato, no Piauí.

 

Comentários

Últimas notícias