CRIME

Furto de energia leva moradores de condomínio para delegacia em Olinda

Mesmo sem medidores, todos os apartamentos estavam consumindo energia normalmente

JC
Cadastrado por
JC
Publicado em 22/10/2020 às 14:42 | Atualizado em 22/10/2020 às 15:03
Divulgação/Celpe
Todas as residências do local eram alugadas, a polícia tenta identificar o responsável - FOTO: Divulgação/Celpe
Leitura:

Moradores de um condomínio residencial localizado no Bairro de Ouro Preto, em Olinda, Grande Recife, foram encaminhados até a Delegacia do Varadouro na manhã desta quinta-feira (22), depois que uma operação da Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) identificou um desvio de energia nos 35 apartamentos do condomínio. A pena prevista pela legislação brasileira para o crime de furto de energia é a reclusão, de um a quatro anos, e multa.

As equipes técnicas constataram que os apartamentos não possuíam medidores, apesar de estarem consumindo energia normalmente. A ação foi conduzida pela área de inteligência da empresa e teve o apoio da Polícia Civil e de peritos do Instituto de Criminalística. O cálculo do volume de energia recuperada ainda está sendo realizado pela Celpe.



A polícia identificou que todos os apartamentos do local são alugados. A investigação ainda tenta identificar se eles pertencem a uma única pessoa e localizar o responsável pelo prédio. O ramal de ligação responsável pelo abastecimento de energia do prédio foi cortado pela Celpe. Por conta da dificuldade para entrar no condomínio, a companhia precisou solicitar escolta policial. “O apoio da autoridade policial foi fundamental para o sucesso da operação, já que frequentemente nossos profissionais eram impedidos de entrar no prédio”, relata o gerente de Recuperação de Energia da Celpe, Gustavo Santos.

Riscos

A pessoa que realiza ligações clandestinas os chamados “gatos”, corre o risco de sofrer acidentes graves, já que a manipulação de circuitos energizados deve ser realizada exclusivamente por profissionais. Ao realizar ligações clandestinas, também existe o risco de que um curto-circuito que atinja a rede, podendo provocar o desligamento e a queima de equipamentos e eletrodomésticos da residência e da vizinhança.

A orientação da Celpe é de que aqueles que desejam reduzir o valor da conta de luz mensal devem usar a energia elétrica de modo eficiente, evitando desperdícios na utilização de aparelhos como chuveiros, ferros de passar roupas, condicionadores de ar, aquecedores e secadores, entre outros.

Como denunciar

Como forma de reduzir os riscos e o furto de energia, a Celpe mantem um programa constante de inspeções. A empresa mantém canais de denúncia para casos de fraudes e furtos, por meio dos quais é possível passar as informações anonimamente, como o 116 ou pelo site da companhia.

Comentários

Últimas notícias