Exploração

Procon promete combater abuso no preço de testes de Covid em farmácias e laboratórios no Recife

Atuação do órgão será intensificada para coibir valores abusivos. Última fiscalização constatou variação de preços de até 100%

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 24/01/2022 às 6:56
BETO DLC/ JC IMAGEM
PARTICULAR Com as filas das testagens públicas dando voltas, muita gente tem recorrido aos testes de farmácia - FOTO: BETO DLC/ JC IMAGEM
Leitura:

O aumento no número de casos de covid-19 fez com que a procura por testes crescesse nos últimos dias. O Procon Recife iniciou uma série de fiscalizações em estabelecimentos privados que oferecem o serviço de testagem. A partir desta segunda (24), a atuação do órgão será intensificada e quem estiver cometendo algum tipo de infração será autuado.

Na última semana, foram visitados 11 estabelecimentos nos bairros do Derby, Boa Viagem, Casa Forte e Pina, onde foram comparados os valores cobrados pelos principais exames para diagnosticar o vírus. Em alguns, a variação de preço chegava a 100%.

Segundo Pablo Bismarck, secretário-executivo do Procon Recife, esta fiscalização será contínua para acompanhar a evolução dos preços e detectar novos aumentos que estejam fora do patamar aceitável.

“Vamos manter essa fiscalização permanentemente e fazer esse monitoramento. Caso seja identificado algum abuso, o que não foi constatado até agora, iremos tomar as medidas previstas na legislação”, explicou o secretário-executivo.

“Nossa recomendação é que o consumidor faça pesquisa e procure estabelecimentos que ofereçam o menor preço. Caso seja detectado alguma abusividade, o consumidor pode denunciar através dos canais de atendimento do Procon Recife”, acrescentou.

Durante a ação promovida na última semana, o Procon Recife fiscalizou farmácias e laboratórios na capital pernambucana para verificar a possível cobrança de valores abusivos em testes de covid. Foi constatado que os valores cobrados para a realização do exame de Antígeno, conhecido como teste rápido, variavam de R$100,00 e R$200, diferença de 100%.

Para o RT-PCR, os valores variavam de R$280,00 e R$385,00, uma diferença de 37,50%. Para a Sorologia, os preços encontrados foram de R$ 150,00 a R$ 240,00, um aumento de 60%. A justificativa a alteração dos preços foi em razão da alta procura pelo serviço e a escassez dos insumos.

O Procon Recife orienta ao consumidor pesquisar os valores que estão sendo cobrados pelos mesmos exames e, ao se deparar com alguma irregularidade, denunciar. O consumidor pode ir à sede do órgão, na Rua Carlos Porto Carreiro, 156, na Boa Vista, e também nos Compaz Dom Helder Câmara (Coque), Escritor Ariano Suassuna (Cordeiro) e Eduardo Campos (Alto Santa Terezinha).

Também é possível acionar o Procon Recife pelo site procon.recife.pe.gov.br, pelos e-mails procon@recife.pe.gov.br (dúvidas) e denunciaproconrecife@recife.pe.gov.br (denúncias) e também pelo 0800 281 1311, das 8h às 14h.

Comentários

Últimas notícias