Desenvolvimento regional

Escola de Sargentos do Exército em Pernambuco começa a sair do papel

A união política do Nordeste, em vez da divisão da região, contou pontos.

JAMILDO MELO
JAMILDO MELO
Publicado em 07/03/2022 às 13:39
Divulgação
No ultimo encontro do governador para a última audiência em Brasília com o comandante do exército Paulo Sérgio, há dois meses, ele estava absolutamente encantado com a proposta de Pernambuco - FOTO: Divulgação
Leitura:

A cerimônia de assinatura do protocolo de intenções para a implantação da nova Escola de Sargentos do Exército em Pernambuco foi realizada nesta segunda-feira. O protocolo de intenções foi assinado pelo comandante do Exército, general Paulo Sérgio Nogueira.

A cerimônia contou com a presença de membros das Forças Armadas e do governador Paulo Câmara, que ofertou contrapartidas na ordem de R$ 323 milhões em infraestrutura para a escolha de Pernambuco como a nova sede da escola de sargentos.

O evento desta segunda for cercado por simbolismos, uma vez que foi realizado um dia depois da comemoração dos 205 anos da revolução pernambucana de 1817. Na comitiva do Exército, está o general de Exército André Luis Novaes Miranda, chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército (DECEX).

Nesta terça-feira, ele deve conhecer o Museu do Estado e outros centros culturais, como Guararapes, já dentro da filosofia de reconhecimento da importância histórica de Pernambuco para a Pátria Nacional e o Exército.

Na história da revolução, neste mesmo sete de março, comemora-se a queda do governo da época, no mesmo Forte do Brum.

A nova unidade de ensino, no município de Abreu e Lima, deverá gerar mais de 2,4 mil oportunidades para jovens pernambucanos que desejam seguir carreira militar.  O blog de Jamildo revelou em primeira mão o empreendimento, no outubro do ano passado.

Gabinete do parlamentar
Evento desta segunda-feira no Recife - Gabinete do parlamentar

O deputado federal Augusto Coutinho (Solidariedade-PE) participou do evento. “Essa escola é um marco para nosso estado. São mais de R$ 1 bilhão em investimentos, que representa um incremento em nossa economia e a efetivação de Pernambuco como um dos centros mais importantes na formação de militares no país”, comentou o deputado em cerimônia no Forte do Brum, no Recife.

“A nova Escola de Sargentos também é uma conquista da nossa bancada no Congresso Nacional, que se uniu pela defesa do projeto independente de bandeiras partidárias e ideológicas. A escola é um estabelecimento de ensino superior (tecnólogo) do Exército responsável pela formação de sargentos combatentes, equivalendo a um curso de graduação”, disse.

O blog apurou que o Exército já realizou vários serviços de medição e topografia, em paralelo ao tempo em que aguarda a liberação das licenças ambientais. Assim, a obra é questão de tempo e ficará irreversível. A Alepe já realizou duas audiências públicas para vencer a etapa de debate das licenças ambientais.

Com mais de 10 mil pessoas morando no novo complexo, gerando consumo, a escola deve atrair mais de mil alunos por ano ao Estado de Pernambuco e criar na prática uma nova cidade, na região de Abreu e Lima e Paudalho. Será a maior escola da América Latina para a formação militar.

Projeto gera emprego e renda na Mata Norte

O projeto da nova escola tem grandes dimensões e deve abranger, além de Abreu e Lima, outros municípios pernambucanos, como Paudalho, Tracunhaém, Araçoiaba, Camaragibe, São Lourenço e Igarassu. Das 13 cidades concorrentes ao projeto no país, apenas Abreu e Lima (PE), Santa Maria (RS) e Ponta Grossa (PR) foram cogitadas pelo Exército para sede da escola. O anúncio da escolha de Pernambuco foi em outubro do ano passado. Para se ter ideia da sua importância, ela seria construída numa área de 1.235 km dentro do Campo de Instrução Marechal Newton Cavalcanti (CIMNC).

O projeto inclui a construção da escola, de uma vila olímpica, vila militar e estande de tiro dentro da área do campo de instrução. A previsão é que se candidatem para a escola, por ano, 140 mil pessoas de todo o Brasil. O efetivo militar da escola, incluindo familiares, é de 10 mil pessoas.

 

Comentários

Últimas notícias