Caciques

Lula aparece com indígenas no acampamento Terra Livre em Brasília

"Voltarei mais sábio, mais calmo e com mais experiência. E só tem uma razão para voltar: fazer mais e melhor pelo povo brasileiro", falou no encontro com os índios.

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 12/04/2022 às 15:04 | Atualizado em 12/04/2022 às 17:47
Divulgação
O ex-presidente, em evento com índios nesta terça-feira, em Brasília - FOTO: Divulgação
Leitura:

Durante participação em ato da 18ª edição do Acampamento Terra Livre, hoje (12), em Brasília, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva destacou a importância da autonomia indígena sobre suas terras e sua cultura, disse que as opiniões dos povos sobre seu futuro e sobre o Brasil devem ser consideradas na construção das políticas públicas e defendeu a instalação de um ministério para tratar dos interesses indígenas.

No evento, a mestre de cerimônia, de cocar, disse que o ex-presidente Lula "em algum momento olhou para os povos indígenas".

O evento defende a marcação de terras pelos indígenas, em contraposição ao agronegócio.

O evento foi organizado pela deputada federal Sônia Guajajara, que é índia.


"Não podemos esquecer daquilo que já tiraram de nós. Certamente nós não fizemos tudo que poderíamos ter feito nos governos PT, mas certamente ninguém fez mais o do que nossas gestões pelos povos indígenas. E praticamente tudo o que fizemos foi desmontado", declarou.

"Os povos indígenas tem o direito de reivindicar o que acreditam e não podem ser alvo de violência isso. Esse país tem muita terra e não é necessário destruir territórios indígenas para garimpar ou plantar alimentos", disse o ex-presidente.

"Não é possível governar o país apenas dentro de uma sala no Palácio do Planalto. Para fazer uma política para os povos indígenas, é preciso visitar territórios e aldeias. E vamos precisar de um ministério dos povos indígenas, chefiado por um indígena, não um branco como eu".

"Voltarei mais sábio, mais calmo e com mais experiência. E só tem uma razão para voltar: fazer mais e melhor pelo povo brasileiro".

Comentários

Últimas notícias