EDUCAÇÃO

No Recife, deputada entra em escola para criticar professora; oposição denuncia constrangimento

Circula nas redes sociais vídeo no qual uma deputada estadual entra numa escola do Recife para criticar uma professora. Oposição critica ação da parlamentar

Augusto Tenório
Cadastrado por
Augusto Tenório
Publicado em 20/05/2022 às 12:08 | Atualizado em 21/05/2022 às 11:00
ROBERTO SOARES/ALEPE
Após fechar as igrejas durante toda a pandemia e ignorar o clamor dos cristãos por seu direito de culto, o governador agora quer fazer espetáculo com esse ato de sanção desse projeto que não garante verdadeiramente o nosso direito", afirma a deputada Clarissa Tércio (PSC) - FOTO: ROBERTO SOARES/ALEPE
Leitura:

Circula nas redes sociais vídeo no qual a deputada estadual Clarissa Tércio (PP) entra numa escola do Recife para criticar uma professora. A parlamentar, de acordo com a oposição, entrou no local sem autorização da direção.

Segundo conta em vídeo publicado em suas redes, Clarissa Tércio foi chamada pelos pais de um aluno. Após dizer que escuta vozes, o rapaz, segundo a parlamentar, foi chamado de esquizofrênico pela professora.


"Recebemos uma grave denúncia de que, em uma escola no Recife, uma professora sugeriu que um aluno evangélico seria esquizofrênico por ter dito que ouvia a voz de Deus", diz a deputada estadual.

De acordo com o vereador Ivan Moraes (PSOL), do Recife, Clarissa Tércio "invadiu" a aula, de colégio particular, com objetivo de constranger uma professora de filosofia por causa de uma aula sobre Hegel. A parlamentar já entrou em outra escola, causando confusão, por causa da adoção de 'linguagem neutra'.

"[A professora] estava triste e assustada. estamos oferecendo apoio. Não são tempos tranquilos pra quem ensina", disse o parlamentar no Twitter. Ele também afirma que Clarissa Tércio pediu a demissão da docente antes do episódio.

O que é esquizofrenia?

"A esquizofrenia é uma doença cerebral complexa. Geralmente hereditária e pode causar sintomas preocupantes. É causada por um desequilíbrio químico e outras mudanças no cérebro. Os sintomas incluem ouvir vozes, sentir que as pessoas estão contra você e ter falsas crenças que não estão baseadas na realidade", explica material disponível no site do Hospital Santa Mônica (SP).

Comentários

Últimas notícias