Formação de palanques

Moeda de troca: votos de Danilo Cabral vão ajudar a eleger filho de Eduardo da Fonte

Votos de Danilo Cabral serviram de moeda de troca para volta do PP para a Frente Popular. Discurso oficial também fala em atender pedido das bases

Jamildo Melo
Cadastrado por
Jamildo Melo
Publicado em 02/07/2022 às 12:25 | Atualizado em 02/07/2022 às 13:22
RODOLFO LOEPERT/DIVULGAÇÃO
No ato para oficializar o apoio do PP a pré-candidatura do deputado federal João Campos, em 2020, o presidente municipal do partido no Recife, Lula da Fonte, o presidente estadual Eduardo da Fonte e o presidente da Alepe, Eriberto Medeiros. - FOTO: RODOLFO LOEPERT/DIVULGAÇÃO
Leitura:

O Blog de Jamildo apurou que o presidente do PP, Eduardo da Fonte, foi convencido a voltar a Frente Popular pela promessa de apoio ao filho, Lula da Fonte, candidato a deputado federal pelo PP, ao lado do pai.

"Votos de Danilo Cabral em ao menos três cidades serão usadas para ajudar Lula da Fonte", diz um socialista, em reserva. Na troca de bases entre os partidos, uma destas cidades será Bom Conselho, no Agreste.

"Dudu da Fonte é o político mais pragmático da política pernambucana", corroborou outro socialista. "Ele primeiro estimulou André de Paula e Sebastião Oliveira a pularem no barco de Marília Arraes e agora recua. Os dois vão beber água (e ele elege o filho)", avalia.

No mesmo pacote, Eduardo da Fonte garantiu e fez com que o PROS acompanharia a decisão do PP. O presidente da sigla em Pernambuco, Bruno Rodrigues, ganhou um cargo no governo estadual e vai chefiar o Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), conforme antecipou o blog.

Danilo Cabral garante o apoio de deputados, prefeitos e vereadores da legenda, além de tempo de rádio e TV.

divulgação
Em Brasília, Eduardo da Fonte e Lula da Fonte se reúnem com o Ministro Ciro Nogueira e discutem novos investimentos para Pernambuco - divulgação

Reação dos aliados de Marília Arraes

O pacto firmado entre PP e PSB coloca um ponto final nas especulações sobre uma possível união entre Dudu e Marília, que nos bastidores já era dada como encerrada.

Na esteira da revelação, os aliados de Marília Arraes, nos bastidores, criticaram duramente o deputado federal Eduardo da Fonte, depois que o blog revelou seu retorno à Frente Popular, nesta sexta-feira.

"Com um Duplo Marilio Carpado, Dudu da Fonte caiu no precipício e ela ganhou na política e na notícia: é a líder da campanha de Lula em Pernambuco. Como ela disse, “Bolsonaro aqui não se cria”, reagiu um aliado da deputada federal e candidata ao governo do Estado.

A declaração jocosa com o deputado Eduardo da Fonte é curiosa porque lembra uma clássica fala de Miguel Arraes contra Jarbas Vasconcelos, quando ele se aliou a parte da direita para disputar a eleição contra a Frente Popular.

"Jarbas tomou o caminho da perdição", disse na época o socialista, sem imaginar jamais que o neto, Eduardo Campos, buscasse uma reconciliação anos mais tarde.

"É a desmoralização do político e do homem. Milton Coelho tem razão. A chantagem por mais cargos venceu. Marília Arraes não perdeu nada além do tempo de guia. O PSB sim, perdeu, porque cedeu às chantagens por mais cargos, que jamais saciarão o insaciável PP, que tem uma banda Bolsonarista forte. Será que Danilo Cabral, que votou pelo Golpe, vai aceitar o apoio da Frente Bolsonarista do PP?", reagiu Paulo Monte, aliado de Marília Arraes, suplente de vereador do PSB e tesoureiro do Diretório do PSB do Cabo.

Facebook/divulgação
Lula da Fonte em campanha no São João de Caruaru, com o prefeito Rodrigo Pinheiro - Facebook/divulgação

De acordo com informações extraoficiais, o presidente do partido teria atendido a um pedido das bases, como deputados e prefeitos. Nesta semana que passou, o blog informou a movimentação em Santa Cruz do Capibaribe, onde o prefeito do PP anunciou votação em Danilo Cabral.

A movimentação dos dois partidos ocorre menos de uma semana depois das pesquisas mais recentes apontarem o crescimento do candidato do PSB Danilo Cabral, atingindo dois dígitos, antes mesmo de Lula grudar a sua imagem ao socialista em Pernambuco.

Quem são os indicados pelo PP e PROS para a Frente Popular de Danilo Cabral

Em viagem à cidade de Belo Jardim, no Agreste do Estado, o governador Paulo Câmara já assinou a nomeação dos secretários dos dois partidos. O PP volta a administrar a Agricultura com Cláudio Asfora. No Ipa, associado ao PP também, assumirá José Bartolomeu Monteiro de Lima.

Na pasta de prevenção às drogas, quem assume, na cota do PP, será Humberto Arraes. No caso do Pros, de Bruno Rodrigues, será ele mesmo que vai assumir o comando da Ceasa.

Cláudio Asfora é formado em Direito e tem pós-graduação em Gestão Pública.

Humberto Arraes é bacharel em Direito e pós-graduado em Liderança e Gestão.

José Bartolomeu Monteiro de Lima é formado em Pedagogia, com pós-graduação em Gestão Educacional.

Já o novo gestor do Ceasa, Bruno Rodrigues é administrador, empresário e ex-deputado federal.

Os atos com as nomeações dos novos auxiliares do governador serão publicados no Diário Oficial do Estado deste sábado (02.07).

“Quero agradecer a dedicação e o trabalho dos secretários Luiz Eduardo e Cloves Benevides, que estavam no Desenvolvimento Agrário e na Prevenção, bem como de Gustavo Melo e Weidson Marinho, que comandaram o Ceasa e o IPA. Aos novos titulares desejo boa sorte e conto com todos para intensificarmos as entregas à população nessa reta final de governo”, afirmou Paulo Câmara.

 

 

Comentários

Últimas notícias