Criação de piso salarial

PISO DOS ENFERMEIROS: Bolsonaro vetou trecho importante da PEC, confira

O piso salarial dos enfermeiros foi assinado nesta quinta-feira (4) por Jair Bolsonaro, porém o presidente vetou um trecho importante da PEC, saiba mais

Cynara Maíra
Cadastrado por
Cynara Maíra
Publicado em 05/08/2022 às 7:01
Rovena Rosa/Agência Brasil
Projeto institui o piso de R$ 4.750 para os enfermeiros, porém o presidente Jair Bolsonaro (PL) vetou uma das regras presentes na PEC do piso salarial dos enfermeiros - FOTO: Rovena Rosa/Agência Brasil
Leitura:

Nesta quinta-feira (4), o presidente Jair Bolsonaro (PL) sancionou a lei que fixa os pisos salariais dos profissionais de enfermagem. O ato que consta no Diário Oficial da União (DOU) nesta sexta-feira (5) sofreu um veto de Bolsonaro. 

O texto original do piso dos enfermeiros, que foi aprovado na Câmara dos Deputados e no Senado, fixava o piso nacional dos enfermeiros em R$4750, 70% desse valor para técnicos de enfermagem e 50% para auxiliares de enfermagem e parteiras

VEJA MAIS >> Entenda o que muda com a PEC do piso salarial dos enfermeiros 

Além do piso salarial, os parlamentares também determinavam no texto que esses valores seriam atualizados anualmente com base na taxa de inflação calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Porém, esse trecho foi vetado pelo presidente Bolsonaro. 

 

A justificativa dada pela Secretaria-Geral da presidência é de que o trecho seria inconstitucional e fora do interesse público. Isso porque, segundo a secretaria, a correção anual prejudicaria a autonomia dos Estados para fazer seus próprios reajustes. 

Sobre a regra ser contra o interesse público, a Secretaria-Geral considerou que o reajuste de acordo com a inflação poderia gerar problemas na política monetária ao trazer "a inflação do período anterior para o período seguinte", o que dificultaria a redução inflacionária

TAMBÉM CONFIRA >> PISO SALARIAL EMFERMAGEM: saiba quanto será pago e quando; confira

Comentários

Últimas notícias