racha na direita

Aliado diz que Gilson Machado vai sair candidato no Recife e não abre para André Ferreira

Candidato ao Senado na chapa de Anderson Ferreira, Gilson Machado dá sinais de que não vai abrir para o irmão do ex-prefeito de Jaboatão. André Ferreira teve nome lançado nesta semana

Imagem do autor
Cadastrado por

Jamildo Melo

Publicado em 01/02/2023 às 13:55 | Atualizado em 01/02/2023 às 14:25
Notícia
X

Nesta semana, o deputado estadual eleito Renato Antunes (PL), ligado politicamente ao grupo do ex-prefeito de Jaboatão dos Guararapes e presidente estadual do Partido Liberal, Anderson Ferreira, falou sobre suas expectativas a respeito dos próximos passos que a legenda deverá tomar em Pernambuco.

Ao comentar as eleições de 2024, Antunes defendeu o nome do deputado federal André Ferreira candidato a prefeito do Recife.

"André é um quadro natural, três vezes vereador do Recife, deputado estadual, deputado federal por dois mandatos e é natural que o nome de André seja lembrado pela identidade que ele tem com o Recife", afirmou o deputado.

Pois bem.

Robson Ferreira, candidato derrotado a deputado federal pelo PL, diz que os conservadores de Pernambuco já escolheram um nome para 2024 e ele será Gilson Machado. Veja os termos abaixo.

O ano de 2023 acabou de começar, as mudanças no cenário político ainda estão acontecendo, como efeito das últimas eleições, mas as articulações políticas sobre o cenário em 2024 já começam a ser traçadas.

É que, no estado de Pernambuco, sabemos bem que um nome para disputa da prefeitura do Recife ou ainda de municípios da Região Metropolitana já é apontado e ganha força em pesquisas espontâneas e no próprio meio político. Este vem sendo o caso de Gilson Machado, que é o principal e verdadeiro líder conservador no estado; fato provado e atestado por todos nós na última eleição.

Gilson teve um montante de 1.320.555 votos. Só em Recife foram 323.769 votos. Aqui chamo a atenção dos leitores para um fato gritante que cala qualquer outra especulação frágil e sem fundamento: Gilson teve mais votos do que a soma dos Ferreira juntos (Anderson para governador e André como deputado federal) também superior ainda ao número de votos obtidos pelo atual prefeito do Recife, João Campos, em seu primeiro turno na eleição que o colocou como atual prefeito da cidade.

O grande destaque de Gilson se desenha por seu carisma, fidelidade e verdade com as alianças políticas e valores de base do conservadorismo do estado.

O trabalho que tanto beneficiou Pernambuco enquanto ministro do Turismo ou Presidente da EMBRATUR também não é esquecido, à exemplo inclusive, do trabalho dele, em parceria com o então Ministro da Economia, Paulo Guedes, quando houve o absurdo acordo comercial entre Brasil, Coréia do Sul, Vietnã e Indonésia que poderia colocar em risco toda a indústria têxtil no Brasil, anulando a taxa de 35% podendo passar para zero, facilitando assim a entrada de produtos desses países, e prejudicando grandemente o polo têxtil do Agreste, incluindo o trabalho de milhares de famílias de Santa Cruz do Capibaribe.

Um outro trabalho que testemunha em favor de Gilson é a dragagem do porto do Recife, que voltou a receber navios de grande porte, como também o benefício da continuidade da queima de cana (tradicional e necessária ao tipo de solo do plantio) para produção de cachaças, que é uma marca registrada da região e garante o sustento de milhares de famílias.

Outro destaque ainda é o projeto de revitalização da Coroa do Avião, no litoral norte do estado, o investimento de mais de R$ 30 milhões para requalificação do aeroporto de Caruaru, além das 760 obras entregues, somente em 2021, em diversas regiões do Brasil, com investimento de R$ 866 milhões e ainda R$ 1,8 bilhão em financiamento contratado pelo Fundo Geral de Turismo (Fungetur) durante a pandemia. Bem, trabalhos que credenciam o ex-ministro para as cenas dos próximos capítulos não nos faltam.

No rumo que vem sendo apontado para a eleição municipal do Recife (ou ainda de outras cidades da região metropolitana), outros partidos e diversas lideranças já sinalizaram o apoio e encaram a caminhada de Gilson rumo ao pleito 2024 como imprescindível e necessária.

O olhar para o futuro nos aponta para alguém que obteve um número tão expressivo de votos que foi capaz de ultrapassar o somatório de deputados estaduais e federais eleitos no nordeste, provando na prática, verdadeiramente, as bandeiras ideológicas e políticas que defende. Esses objetivos e trabalho serão mantidos sem conchavos, jogadas de interesses pessoais ou conveniências.

O estado de Pernambuco ainda tem muito a ganhar com o posicionamento verdadeiro de Gilson Machado nas eleições que já se aproximam.

Tags

Autor